• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Solidariedade

Com Pantanal em chamas, alunos de escola municipal fazem ação para alimentar animais

Iniciativa de arrecadar alimentos para os animais foi dos próprios alunos e projeto tem apoio no MT

Para ajudar a alimentar os animais que vivem no Pantanal de Mato Grosso do Sul, alunos da Escola Municipal Eduardo Olímpio Machado, no Bairro Coophavila II, realizam uma campanha para arrecadar frutas, legumes e ovos.

A ação é desenvolvida dentro do projeto “Tribos, nas trilhas da cidadania”, reconhecido pela UNESCO (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura) e credenciado pelo Facebook.

O projeto envolve 35 alunos do 7° ao 9° ano do Ensino Fundamental e ganhou apoio da comunidade. A arrecadação teve início nesta sexta-feira (das 8h às 11h) e será retomada na segunda-feira (5), no mesmo horário.

As doações podem ser entregues na escola que fica na Rua Lúcia Martins Coelho, 793, no Coophavila II.

Os alimentos que podem ser doados são: abacaxi, banana, caju, chuchu, goiaba, laranja, maçã, mamão, melancia, melão, milho e ovos.

Por conta da pandemia da Covid-19, apenas seis alunos se revezam para organizar as doações. Todos os cuidados para evitar a propagação do vírus estão sendo tomados no local, como uso de máscara e álcool em gel, além de luvas e a limpeza de tudo que é doado.

“Além de todo cuidado com os alunos, também vamos cuidar da entrega dos alimentos. Colocar em uma área próxima do acesso a água. Pois por conta do incêndio será difícil para os animais conseguirem alimentos sozinhos”, explicou a bióloga e professora de Ciências da escola, Flávia Maciel.

O projeto tem apoio da Ong SOS Animais do Pantanal de MS e apoio em outro estado. “Temos uma professora que a irmã dela faz a ação no Mato Grosso. Juntos conseguimos um caminhão frigorífico para levar tudo o que arrecadarmos para a região pantaneira”, explicou.

PANTANAL

A iniciativa de arrecadar alimentos para os animais foi dos próprios alunos, junto com as professoras responsáveis pelo projeto na escola. Com a mata em chamas, muitos animais ficaram feridos e os que sobrevivem devem sofrer com escassez de alimento já que o fogo atinge uma grande área.

“Nós tivemos aulas online como parte do projeto, identificamos o que precisava ser feito e nos organizamos para ajudar. Queremos fazer a diferença”, explicou o aluno Felype Santos Monteiro, 13 anos, que está no 8° ano.

As queimadas deste ano já destruíram 3,4 milhões de hectares do Pantanal, 1,4 milhão em Mato Grosso do Sul e 2 milhões em Mato Grosso. O total já é o dobro da área atingida em todo ano passado, quando 1,5 milhão de hectares foram devastados.

Somente no mês de setembro foi registrado 1/3 dos focos de incêndio de todo o ano de 2020 – com 2.247 focos. De 1º de janeiro até 30 de setembro, o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) detectou no Pantanal de Mato Grosso do Sul 6.975 pontos de incêndio.

“É muito preocupante esta situação no Pantanal. E com a participação dos alunos, conseguimos envolver a comunidade para participar”, explicou a coordenadora Cristiane Lahdo.

Veja Também