• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
EDU REJALA

Professor, consultor e Chef Nikkei, especializado na fusão das cozinhas peruana e japonesa. Idealizador do projeto 'O Cromossomo do Amor' que ensina técnicas da cozinha para jovens com síndrome de down.

Minhas Redes Sociais:

Cozinha Nikkei

Pelas mãos do Chef Edu Rejala

Olá pessoal, sejam bem-vindos ao meu Diário de Influência, uma plataforma regional do Mato Grosso do Sul, 100% digital pela TV MS Record.

 No artigo de hoje, iremos falar desta fusão gastronômica (Peruana e Japonesa) que tem conquistado cada vez mais seu espaço no ranking dos melhores restaurantes do mundo, a COCINA NIKKEI.

WhatsApp Image 2020 06 26 at 22.42.35

“Nikkei é uma denominação em língua japonesa para os descendentes de japoneses nascidos fora do Japão ou para japoneses que vivem regularmente no exterior. Atualmente calcula-se que existam 2.950.000 nikkeis ao redor do mundo, sendo 90.000 em terras Peruana.”

Fonte: https://pt.wikipedia.org

Antes de mencionar a pesquisa que fiz sobre a história dessa cozinha (que começa com os emigrantes japoneses no Peru, etc) quero compartilhar com vocês como iniciou-se meu contato com essa emblemática cozinha, tão cheia de cores, texturas e sabores.

No ano de 2014, fiz uma viagem a São Paulo para realizar uma pesquisa de mercado, conhecer a famosa cevicheria SURI, que na época era comandado pelas mãos do Chef Colombiano Dagoberto Torres, e que chef.!! Porém, também no intuito de ver de pertinho as novas tendências e inovar a gastronomia no Mato Grosso do Sul. No meu roteiro coloquei o restaurante OSAKA, pois na minha pesquisa para criação do roteiro, havia descoberto que ele estava apresentando em seu MENU, a fusão das cozinhas japa e peruana. Foi meu primeiro contato com a COCINA NIKKEI (cozinha Nikkei), experiência muito boa, por sinal. Depois estive no restaurante LA MAR, franquia que apresenta a riquíssima cozinha peruana, esbanjando suas cores e molhos de “parar o trânsito”.

Então chegou o dia de conhecer o SURI, e saborear os ceviches e tiraditos do famoso  Chef “Dago” (para os íntimos). E para minha sorte, após o sublime jantar, Dago foi até nossa mesa, conversamos e sai de lá com um convite para realizar um estágio em sua cozinha. Pronto! Minha missão por hora em São Paulo estava completa. Agora era hora de voltar pra Campo Grande, digerir essa jornada gastronômica em sampa e traçar quais seriam os novos passos.

Maravilhado com todas essas cores e sabores, a viagem para a capital peruana mão demorou muito. Três meses  depois, estava em Lima, desbravando um oceano de iguarias e encantado com tudo que estava vendo. Aproveitei para conhecer os lugares culturais daquele povo, e a cada instante, me apaixonava mais e mais por essa fusão de artes, culturas e sabores.

Em Lima, prestigiei os restaurantes COSTANEIRA 700, OSAKA, LA MAR, EL MERCADO, TANTA, TSURU, BARRA LIMA e nada mais, nada menos que o restaurante MAIDO, que neste ano (2014), tinha sido eleito o 44º melhor do mundo, e atualmente (2019) ocupa a décima posição no ranking dos 50 melhores do mundo pela THE WORLD’S 50 BEST RESTAURANTS.

LA EXPERIÊNCIA MAIDO

WhatsApp Image 2020 06 26 at 22.42.59

Um breve resumo sobre minha experiência Nikkei na “barra” (balcão) do Maido. Prometo compartilhar com vocês mais detalhadamente num próximo artigo.

Foram 14 passos servidos de forma maestral, harmonizado com um riquíssimo vinho branco peruano. A cada passo um verdadeira explosão de sabores e texturas, após uma breve e assertiva explicação do garçom do estava preste a saborear. E assim foram cada um dos 14 passos no balcão do MAIDO. Ah... Com direito a duaaaaasss sobremesas, mas isso será assunto para o próximo post aqui no nosso diário.

“TÉCNICA DE CORTE MILENAR ORIENTAL, PESCADOS FRESCOS DO PACÍFICO E  TEMPEROS REGIONAIS PERUANOS, NIKKEI ÉS PERU”- Chef Edu Rejala.

E assim, de volta para nosso Brasil, a cada dia fui desbravando essa cozinha, me conectando com os Chefs Nikkei, e foi durante essa imersão de estudos que tive o privilégio de conhecer mais da vida de uma cozinheira super diferenciada e que a CRISTOCIDÊNCIA (coincidência pra quem acredita Deus está cuidando de tudo), me deu a honra e satisfação de conhecer a Chef Simone Bert, chef e sócia do restaurante WANCHAKO, que é o primeiro restaurante peruano no Brasil, aberto há 24 anos em Maceió. 

Um restaurante digno de estrela Michelin, que merece um post inteiro dedicado ao WANCHAKO, pois o que eles servem, marca para sempre a papila gustativa de seus clientes. Lista ai, no seu bloquinho de notas, mais um motivo para conhecer as terras e águas Alagoanas, que além de suas piscinas naturais, águas quentes, dunas, tem também a melhor gastronomia peruana no Brasil.                                              

A cozinha Nikkei (cocina Nikkei) é representada pelo prato chamado TIRADITO. Que com certeza é o prato que mais mescla esses dois povos (peruanos e japoneses), pois utiliza as técnicas de cortes milenar oriental, com os temperos regionais peruanos.

Quando produzidos em outros países, utiliza-se a mesma técnica de corte (japonesa), porém com temperos locais, que de certa maneira, contribui para levar essa exótica iguaria para a mesa de todos os gastrônomos, de toda parte do mundo.

“Acredito que o meu diferencial foi o MENU do restaurante NAZCA, onde tive a oportunidade e liberdade de dar um toque LATINO nesta fusão” – Chef Edu Rejala.

Pesquisei para vocês e fiz um breve resumo sobre a cozinha Nikkei, para que entendam a história de como surgiu a cozinha Nikkei, porém antes, quero dedicar este último parágrafo para minha jornada profissional, já levando essa gastronomia para todos os cantos do nosso Brasil. Desde 2015 estive montando MENUS, e capacitando brigadas de cozinha e equipe de salão, nos estados do Rio Grande do Norte, Pernambuco, Mato Grosso,  Mato Grosso do Sul, e na capital Portuguesa Lisboa.

E é uma honra levar uma cozinha tão moderna, que parece não ter limites, Mato Grosso do Sul afora. Acredito que o meu diferencial foi o MENU do restaurante NAZCA, onde tive a liberdade de dar um toque LATINO nesta fusão. Agradeço muitíssimo o apoio de vocês meus amigos, clientes que prestigiam meu trabalho, gerando satisfação, combustível para continuar estudando a cozinha Nikkei,  contribuindo para que todo nosso Brasil saboreie essa RICA COZINHA, muito obrigado.

LA COCINA NIKKEI

Fonte: assinseassados.blogs.sapo.pt - www.wine.com.br

A culinária Nikkei existe há mais de 100 anos no Peru, que em 1899 recebeu a primeira leva de imigrantes japoneses da América Latina, após a assinatura de um tratado entre os dois países.

Milhares de japoneses chegaram para trabalhar como agricultores nas plantações de açúcar do Peru. Em vez de retornar para o Japão, quando os seus contratos terminaram, muitos permaneceram na região à procura de outro trabalho.

Dois países separados por 15.500 quilômetros, mas unidos pelo Oceano Pacífico, provedor de suas maiores riquezas culinárias, vindas do mar.

Os imigrantes japoneses, cuja cultura gastronômica era muito forte e presente, não abriam mão das suas tradicionais refeições. Contudo, começaram a inserir, progressivamente, ingredientes peruanos aos seus pratos.

  O Japão e o Peru podem até parecer uma parceria inesperada, à primeira vista. O fato é que a comunidade japonesa contribuiu profundamente para a sociedade peruana durante décadas, dando um toque japonês para a comida crioula do Peru.

  A culinária Nikkei combina ingredientes antigos e de alta qualidade, transformando os pratos peruanos, ao usar sabores e técnicas japonesas. O resultado é uma cozinha com muita personalidade e identidade individual.

  Ela tem se tornado cada vez mais popular e tem evoluído ao longo dos anos, transformando-se em uma gastronomia criativa, exótica e muito rica em aromas e sabores.

  Foi assim que surgiu a cozinha Nikkei* que combina ingredientes e técnicas de ambos os países e que transformou alguns pratos peruanos, pela incorporação de sabores e técnicas japonesas. O peixe fresco, comum às duas culturas, foi combinado com a lima, o milho, as pimentas peruanas (aji), a mandioca e as muitas variedades de batatas que é possível encontrar no peru, mas também com o molho de soja e o sésamo.

 Fascinante, né? Colabore com nosso diário e nos ajude a levar mais informação desse universo saboroso para seus amigos e familiares.

Comente, compartilhe nas redes sociais e marca meus @, profissional e o pessoal, @chefedurejala  e @edurejala.

Obrigado.

A Gastronomia aproxima as pessoas. Onde tem comida, tem alegria e também relacionamento

Chef Edu Rejala 

Bom Apetite!!


DEIXE SEU COMENTÁRIO