• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
EDU REJALA

Professor, consultor e Chef Nikkei, especializado na fusão das cozinhas peruana e japonesa. Idealizador do projeto 'O Cromossomo do Amor' que ensina técnicas da cozinha para jovens com síndrome de down.

Minhas Redes Sociais:

Cacau, a “bebida dos deuses”

Huuuuummmmmmm..... Mesmo nessa “era” mais fitness que vivemos, onde as pessoas estão tomando mais cuidados com a alimentação e exercícios físicos (por estética, mas também por saúde) é quase que impossíveeeeelll dispensar um bom chocolate né?

  Em parceria com a Beatriz Branco da ANGI Chocolates, iremos contar pra vocês um pouco sobre esse fruto. E antes de falar sobre uma super novidade (Chá de Chocolate), vamos compreender a origem do nome e um pouco da sua história que tem início lá na civilização Asteca.

A Origem do Cacau 

A civilização Maia e mexicana (principalmente a Asteca), de mesma raiz, possuía dois vocábulos (kab e kaj) que, numa mesma palavra, formavam a expressão suco amargo picante(kabkaj) um sabor bastante apimentado.

 Segundo historiadores e desenvolvedores da geografia como o foi Américo Vespúcio, do Novo Continente, o nome atual foi praticamente dado por Cristóvão Colombo, apreciador do chocolate com gosto apimentado, e foi um dos primeiros a levar o conhecimento ao Velho Mundo, espalhando a planta por onde andava.

Assim, a bebida originada deste suco era nomeada de kabkajatl (segundo Cristóvão Colombo, onde as três últimas letras desta palavra significavam "líquido". Os espanhóis colonizadores tinham dificuldades de pronunciar a palavra e sempre colocavam um hu nas palavras dos índios mexicanos. Desta maneira, a palavra acabou transformando-se em kabkajuatl e, futuramente, pela ação popular, em cacauatl.

   A cacauatl foi modificada pelos espanhóis, passando a ser tomada quente e com leite e açúcar, basicamente, uma vez que se juntou muitos outros produtos para retirar o gosto apimentado, que nem sempre é apreciado pelo consumidor comum. Recebeu, então, um novo nome: chacauhaa (chacau = quente; haa = bebida). Depois, houve confusão entre as palavras, das bebidas quente e fria, dando origem a palavra chocolate.

   O cacau é originário da bacia hidrográfica do rio Amazonas, tendo sido dispersado para as regiões tropicais da América Central e Norte.

   O cacau era considerado pela civilização maia, por ser uma fruta apimentada, um alimento que deveria ser ingerido com "parcimônia e elegância", devido ao seu sabor amargo; e era dado, diretamente pelos deuses aos homens; antes de Cristóvão Colombo, era consumido apenas pelos Sacerdotes da e para a Entidade Sol.

   E, de tão importante, virou até moeda de troca o "Cacau" ou "Solaris" (outro nome da mesma moeda). Nessa época, no Brasil colonial, primeiramente e depois com a exportação, a partir de 1808, para toda a América Latina, pois Maria I de Portugal, Brasil e Além-Mar aceitava essa "quase-moeda", o "cacau" e/ou "solaris" (casa do sol), como crédito. Não se fazia o cacau o que conhecemos hoje como Chocolate. Fazia-se uma bebida de sabor amargo - apimentado, com as sementes torradas e moídas misturadas com água, "semelhante ao preparo do cafezinho", da forma de Cristóvão Colombo), que muitas vezes acrescentava o café à bebida apimentada sagrada dos mexicanos. Segundo alguns estudiosos, atualmente, acrescenta-se a pimenta ao chocolate, para voltar ao sabor de antigamente

Fonte:  PT.WIKIPEDIA.ORG

O Chá de Chocolate e seus principais benefícios

   O chá verde tem sido anunciado como o santo graal dos chás saudáveis, mas agora há um novo chá incrível e com o sabor de chocolate, ou seja, infinitamente melhor – chá de cacau (ou chá de chocolate). O chá de casca de cacau é feito a partir das cascas externas as amêndoas de cacau e, quando feita a infusão, elas deixam a casa com cheiro de chocolate. Além dos benefícios para a saúde, o chá de casca de cacau também é ecológico. A casca do cacau tem sido historicamente considerada um subproduto de outros produtos alimentícios, mas ao ser usada como ingrediente principal no chá, torna-se um produto de alta qualidade sustentável e com redução de resíduos.

Para nossa sorte, o chá de cacau está sendo produzido localmente em Campo Grande, na fábrica da ANGÍ Chocolates.

   “Pense no chá de casca de cacau como um chocolate quente vegano e rico em benefícios, sem açúcar, sem lactose, sem glúten e quase sem calorias. De todas as maneiras de provar chocolate, o ato de beber chá de casca de cacau é sem sombra de dúvidas o mais saudável ”, diz Beatriz Branco, fundadora da ANGÍ Chocolates.

“Além de tudo você pode armazenar o chá na geladeira e consumir gelado, durante o dia, é um estimulante natural delicioso.”

Principais benefícios que podemos encontrar no Chá de Cacau (ou Chá de Chocolate):

1 - Rico em nutrientes:  As cascas de cacau contem nutrientes semelhantes aos do chocolate puro cacau, como vitaminas do complexo B, vitamina A, ferro, zinco, cálcio e magnésio.

2 - Ótimo para diabéticos: O chá de casca de cacau não contém açúcar ou aditivos e não afetará os níveis de açúcar no sangue.

3 -  Cheio de antioxidantes: O chá de casca de cacau é cheio de antioxidantes, que reduzem os danos causados pelos radicais livres e pela inflamação.

4 - Melhora seu humor:  O chá de casca de cacau contém teobromina, que é um composto natural encontrado nas plantas de cacau e nas folhas de chá. É um estimulante de liberação lenta que fornece um estímulo suave, sem a forte queda que você recebe com o consume da cafeína.

5 - Baixo em calorias:  Como o chá de casca de cacau é livre de açúcar, glúten e aditivos, é naturalmente baixo em calorias. É uma ótima forma de substituir o chocolate quente clássico, ou em sua forma gelada, de ser utilizado como base para vitaminas e receitas.


DEIXE SEU COMENTÁRIO