• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Corridas de Rua

Memorial da Rota destaca evolução de circuito de corridas de rua

Rota da TV MS Record faz homenagem à história das corridas e inicia novo ciclo nas pistas

André Milani, da Percurso Livre, durante visita ao Museu da Rota (Foto: Marco Miatelo)

Um memorial para relembrar o passado glorioso e espiar o futuro das corridas de rua em Mato Grosso do Sul. O Museu da Rota foi aberto na noite desta quarta-feira, 24 de Fevereiro, na praça de eventos do Pátio Central Shopping, bem no Centro de Campo Grande (MS).

No mesmo local, foram revelados os próximos passos do circuito de corridas realizado pela TV MS Record que entra em novo ciclo. A competição deixa de ser a Rota das Estações, passando a se chamar Rota da TV MS Record, com mais possibilidades.

No Museu estão expostos materiais que fizeram parte da história das corridas realizadas da TV MS Record em várias cidades de Mato Grosso do Sul, tais como camisetas, medalhas e mandalas.

Há ainda imagens, fotografias e textos relembrando a competição. Também estão expostas as camisetas que serão usadas na Rota este ano. A estampa de passadas no tecido é obra do renomado artista Luis Pedro Scalise.

A exposição vai até o próximo sábado, dia 27, no mesmo horário de funcionamento do Pátio Central, das 8h às 20h.

História e evolução da Rota -- A TV MS realiza provas de rua desde 2016 quando lançou a Corrida Noturna de Verão, em Campo Grande, um enorme sucesso de público de crítica.

No ano seguinte, a competição foi estendida a outras cidades, dando origem à Rota das Estações que passou a realizar uma prova em cada estação do ano em diferentes municípios.

“Agora, estamos em um novo momento. A Rota evoluiu.  Vamos realizar mais corridas dentro do ano. Por isso não somos mais Rota das Estações e sim Rota TV MS Record”, explicou o organizador do evento Ulysses de Almeida Serra anunciando o novo nome da competição.

Quatro corridas definidas - Neste ano, já estão programadas quatro corridas, sendo que duas delas serão realizadas neste primeiro semestre e terão o formato digital – com distanciamento social.

Campo Grande receberá a prova nos dias 26, 27 e 28 de Março. Dourados sediará a prova em Maio, ainda sem data fechada. Na corrida digital, o atleta escolhe a data e horário para correr de modo a evitar aglomerações.

No segundo semestre, o circuito passará por Bonito (Setembro) e Corumbá (Novembro).

“Esperamos que até lá estejam todos vacinados, de modo que poderemos retomar as corridas presenciais, no modo tradicional, com largada coletiva”, torce Ulysses.

Federação elogia corridas digitais – O presidente da Federação de Atletismo de Mato Grosso do Sul Marcelo Moriyama elogia a Rota.

Para ele, o esforço da organização em realizar as corridas digitais foi fundamental para os esportistas se manterem ativos em meio a uma pandemia.

“A corrida digital foi uma grande sacada para tirar o pessoal de casa e manter o esporte vivo. Se não tem aglomeração, não tem riscos”, analisa.

Premiação em dinheiro é estímulo – A assessoria esportiva Percurso Livre, do treinador André Milani, é uma das mais frequentes nas provas da Rota.

Ele conta que em todas as 20 corridas da Rota seu grupo esteve presente. Milani cita que a premiação em dinheiro é um estímulo importante para os atletas.

“Estamos em uma época de poucas provas. Então, a premiação em dinheiro faz a diferença”, opina.

Para a prova de Campo Grande, estão definidos os valores de R$ 500 para o 1º lugar na classificação geral, R$ 400 para o segundo e R$ 300 para o terceiro – nas provas feminina e masculina.

Além disso, os destaques das categorias recebem troféus. Todos os participantes têm direito à medalha de participação.

O valor da inscrição já está definido em R$ 90,00 e dá direito ao kit do atleta – camiseta, chip, número de peito, álcool gel e máscara.

Bonito une turismo e esporte – Um dos destinos turísticos mais queridos do Estado, a cidade de Bonito receberá a corrida em Setembro.

Secretário de Esporte de Bonito, Marcelo Santos Souza (Foto: Marco Miatelo)

“Bonito já faz parte da história da Rota, tendo o recebido o circuito outras vezes e foi um enorme sucesso”, enaltece o Secretário de Esporte da cidade Marcelo Santos de Souza.

Segundo ele, Bonito tem selos nacionais e internacionais de biossegurança. “Hotéis, passeios, restaurantes estão todos adequados aos protocolos de segurança”, diz Souza.

Para Bonito, assim como Corumbá, a Rota planeja a corrida presencial com largada em pelotão único.

Secretaria aprecia a exposição (Foto: Marco Miatelo)

Mas, vale mencionar que a organização está atenta a questões relevantes como distribuição da vacina e evolução dos números do coronavírus.

Corumbá também faz parte da Rota – Em Corumbá, a expectativa para a corrida que será em Novembro é a melhor possível, segundo o presidente da Fundação de Esporte Heliney Miranda.

Segundo ele, a prova da Rota não é apenas uma corrida de rua, mas sim entretenimento, saúde, diversão e muitos outros ganhos para a cidade.

Heliney Miranda diz que envolvimento popular em Corumbá é sempre grande (Foto: Marco Miatelo)

“O envolvimento popular é sempre muito grande. As pessoas guardam as camisetas porque são sempre muito bonitas. Por onde passa, a Rota faz um investimento na cidade. É mais que uma corrida de rua”, detalha.

Corredoras já estão focadas nas provas – Embaixadora em várias provas da Rota, a corredora e influenciadora digital Patrícia Donida pretende fazer todo o circuito neste ano.

“Estamos atravessando um período de ausência de provas. Então, essa Rota sempre nos deixa muito animados, ainda mais com tantas medidas de segurança. Quero participar de todas”, planeja.

Patrícia Donita foi embaixadora da Rota (Foto: Marco Miatelo)

Outra corredora que segue com frequência os passos da Rota é Isabela Mercante. “No ano passado, participei das quatro corridas. Completei o circuito. Neste ano, já estou me aquecendo para fazer o mesmo”, antecipa.

Isabela disse ter ficado admirada com a organização das provas digitais. Porém, torce pelo retorno à normalidade. “A energia das pessoas nas provas de rua é o que faz a diferença”, opina.

Isabela Mercante participou de todas as corridas da Rota em 2020 (Foto: Marco Miatelo)

Inscrições abertas – As inscrições para a Corrida de Campo Grande (26, 27 e 28 de Março) já estão abertas. Clique aqui e faça já a sua.

A prova será no Parque das Nações Indígenas, nos altos da Avenida Afonso Pena. Haverá dois percursos de 4,2 km e 8,4 km. O número de participantes está limitado a 400.

“Sabemos que será um percurso desafiador, pois, as pistas do Parque das Nações têm subidas e descidas. Mas, acreditamos que todos farão uma boa prova”, afirma Ulysses.

Serviço - O Museu está montado na Praça de Eventos do Pátio Central Shopping, localizado na Rua Marechal Rondon, n° 1380, Centro de Campo Grande (MS), com acessos pelas ruas Dom Aquino e 14 de Julho. A visitação vai até o próximo sábado, dia 27, das 8h às 20h.