• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Feminicídio

Suspeito de fornecer arma para matar cabeleireira é preso

Jackeline Aparecida de Souza Galvão foi assassinada a tiros pelo ex-namorado em Nova Alvorada do Sul

Jackeline Aparecida de Souza Galvão foi assassinada a tiros pelo ex-namorado (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

Homem de 27 anos de idade, que auxiliou na morte da cabeleireira Jackeline Aparecida de Souza Galvão, foi preso na quarta-feira (12) pela Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul (MS). Ele confessou ter fornecido a arma de fogo utilizada no crime e dirigido para que o autor, Marcos Bezerra de Melo, fugisse do local.

De acordo com o delegado Rômulo Marcelo, o "auxiliar" estava consumindo entorpecente quando Marcos disse sobre o plano de matar a vítima.

Em diligências, foram feitas análise de conversas telefônicas em seu celular com amparo judicial e de câmeras de monitoramento conseguindo apurar, inclusive, que eles se hospedaram na noite dos fatos em um hotel de Rio Brilhante (MS). Além disso, o homem concordou em levar o autor até o Paraguai após o crime.

O homem foi indiciado por feminicídio consumado e permanece preso na Delegacia de Polícia da cidade. Já o autor dos disparos, Marcos Bezerra de Melo, continua foragido e qualquer informação de seu paradeiro pode ser fornecido através do telefone (67) 3456-1649.

O caso segue em investigação pela Polícia Civil de Nova Alvorada do Sul.

Marcos Bezerra de Melo é autor dos disparos e continua foragido
(Foto: Divulgação)

Relembre o caso – A cabeleireira Jackeline Aparecida de Souza Galvão, de 39 anos, foi assassinada a tiros pelo ex-namorado, Marcos Bezerra, de 45 anos, na madrugada deste domingo (12), em Nova Alvorada do Sul. Segundo as informações do site Nova Notícias, o autor não aceitava o fim do relacionamento e também disparou contra a filha, de 22 anos, de Jackeline.

Conforme informações do Nova Notícias, Marcos chegou em um carro e atirou contra a ex-mulher. Ela foi baleada no rosto. Ela foi socorrida e encaminhada à Santa Casa, onde chegou a passar por cirurgia, mas não resistiu.

A filha foi atingida no punho e também foi socorrida. O estado de saúde dela não foi divulgado. Já o autor fugiu e não foi encontrado até o momento. O caso foi registrado na delegacia de Polícia Civil do município como feminicídio.