• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Justiça

Motorista bêbado vai a julgamento por morte no trânsito da namorada de 17 anos

Ana Beatriz sua então namorada na época

Vanderson vai a julgamento nessa quinta-feira pelo crime de homicídio. (Foto: Divulgação/ Jornal da Nova)

Vanderson Cris Machado do Carmo, de 33 anos, vai a julgamento nesta quinta-feira (24), em Nova Andradina, pelo crime de homicídio simples, acusado de ser o responsável pelo acidente de trânsito que tirou a vida de Ana Beatriz Correa Angelino, de 17 anos, sua namorada na época.

O acidente aconteceu por volta das 2h do dia 16 de maio de 2015, na MS-473 trecho que liga as cidades de Nova Andradina e Taquarussu.

De acordo com a denúncia do MPE (Ministério Público Estadual), Vanderson Cris teria assumido o risco de provocar o acidente que causou a morte da jovem. “Após ingerir bebida alcoólica, tomou a direção do veículo VW/Saveiro, com placas de Nova Andradina, e seguiu pela rodovia MS-473 sentido Taquarussu a Nova Andradina”, diz trecho dos autos.

Ainda de acordo com o Ministério Público, o acusado em alta velocidade, em razão de seu estado de embriaguez, perdeu a direção do veículo, saiu da pista de rolamento e capotou.

Durante a capotagem, a vítima, que não utilizava cinto de segurança, foi arremessada para fora do veículo a uma distância aproximada de 18 metros, vindo a óbito ainda no local. “Nesse sentido, deveria o motorista, no caso, o denunciado, ter se certificado e garantido a segurança de todos os passageiros do automóvel, conforme os artigos 65 e 167 do CTB (Código de Trânsito Brasileiro”, destaca.

Por fim, o MPE frisa que o denunciado, ao ingerir bebidas alcoólicas, conduzir seu veículo em alta velocidade e não exigir ou permitir que a vítima não utilizasse cinto de segurança, assumiu de forma evidente o risco do resultado morte provocado.

O denunciado atualmente está preso na Penitenciária de Segurança Máxima de Naviraí, pelo crime de tráfico de drogas. Ele foi preso em 16 de abril de 2018 na cidade de Mundo Novo e foi condenado a sete anos e 12 dias de prisão.

(Informações Jornal da Nova)

Veja Também
Correios
Farejadores encontram maconha e cocaína postadas por traficantes via Correios

A droga seria enviada para A Polícia Rodoviária Federal (PRF), em uma ação conjunta com o Centro de Distribuição dos Correios (CDD) entre o Grupo de Operações com Cães (GOC/MS) e Setor de Coordenação de Segurança Corporativa da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos, apreendeu diversas encomendas com drogas nesta quinta-feira (29), que seriam enviadas para os estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Distrito Federal e até para Hong Kong