• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Caso Fernanda

Advogado preso por assassinato de ex-presidente do PSL é transferido

Corpo de Fernanda foi encontrado em milharal às margens da rodovia MS-276, entre Batayporã e Nova Andradina

Fernanda de Paula Ribeiro de 36 anos (Foto Nova News)

Após ser preso de forma temporária neste domingo (02), o advogado suspeito de assassinar Fernanda Daniele de Paula Ribeiro dos Santos, de 36 anos, ex-presidente do Diretório Municipal do PSL (Partido Social Liberal), em Nova Andradina, passou mal e precisou ser levado para um hospital particular, em Dourados, na manhã de hoje (3).

Conforme apurado pelo Nova News, o advogado teve uma crise de hipertensão, foi socorrido por uma viatura do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) e seguiu escoltado até a unidade hospitalar, onde seria submetido a avaliação médica.

Informações apuradas pela reportagem ainda no domingo (02) davam conta da possibilidade do advogado ser transferido para Dourados ou Campo Grande a fim de ser submetido a exames médicos mais avançados.

Logo no início da tarde desta segunda-feira (03) foi confirmada a transferência do suspeito para a cidade de Dourados. A ambulância do plano de saúde saiu de Nova Andradina, por volta das 14h15, sob escolta policial.

Ainda nesta segunda (03), a diretoria da Sétima Subseção da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) emitiu uma nota oficial sobre o caso. “No caso do advogado preso temporariamente, em decorrência de investigação criminal, a Diretoria da Sétima Subseção está acompanhando os fatos e prestando assistência ao advogado nos exatos termos do Estatuto da Advocacia e da OAB, Lei Federal 8.906/94, sem nenhuma emissão de juízo de valor”, diz o texto.

Relembre o crime - Fernanda Ribeiro, que era moradora de Nova Andradina, foi encontrada morta, degolada, na manhã de quinta-feira (29), à margem da MS-276, em Batayporã.

Desde o momento em que o corpo foi encontrado por populares, a Polícia Civil de Batayporã iniciou uma série de diligências na tentativa de elucidar o crime e, após, reunir elementos suficientes foi decidida pela temporária do suspeito.

O advogado estava em sua residência, no Jardim Imperial. Ele foi conduzido para a 1º Delegacia de Polícia Civil de Nova Andradina que apoia as investigações.

Neste sábado (01), a Polícia Civil já havia feito buscas na casa do advogado, onde vários pertences dele, inclusive o telefone celular e o carro foram apreendidos.

(Com informações do site Nova News)

Veja Também