• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Aldeia Jaguapiru

Acusada de matar marido alega legítima defesa

Durante o depoimento à polícia, a mulher, de 29 anos, disse que apanhava constantemente da vítima

A acusada acompanhada de seu advogado (Foto: Osvaldo Duarte/Dourados News)

Durante o depoimento prestado na manhã desta quarta-feira, 28 de Outubro, na Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário (Depac) Deisiane Bertolino de 29 anos, alegou legítima defesa em resposta da acusação por homicídio.

O marido de acusada, Jhon Lenon Reginaldo Fernandes de 29, foi encontrado morto nas primeiras horas da manhã de segunda-feira (26) sentado em um cadeira em uma residência, localizada na Aldeia Jaguapiru, Reserva Indígena Federal de Dourados (MS).

A mulher relatou aos policiais do Setor de Investigações Gerais (SIG), da Polícia Civil, que o marido havia chegado bêbado na madrugada de segunda-feira e começou a agredi-la, chegando a jogar uma pia de banheiro contra ela em determinado momento da briga.

Os dois teriam entrado em luta corporal, momento em que Deisiane pegou uma faca e desferiu golpe contra o marido acertando a região do peito, configurando, portando, em situação de legítima defesa. Após o acontecimento, a mulher passou a ser considerada a principal suspeita de autoria do crime e tratada com foragida da justiça.

O delegado do SIG informou ao Dourados News, que durante o depoimento contou sobre o relacionamento dos dois. Contudo, a acusada disse que apanhava constantemente do marido.

“Ela alegou que ele bebia muito e que sempre batia nela. Na noite do acontecimento, Jhon Lenon passou a noite bebendo e ao chegar na casa começou a agredi-la e chegou a jogar uma pia contra ela. Foi quando então Deisiane pegou uma faca, os dois entraram em luta corporal e ela acabou acertando uma facada nele”, resumiu o delegado.

O processo de elaboração do inquérito policial segue em andamento.

Caso — De acordo com informações apuradas pela Polícia Militar, através da Força Tática, o homem foi morto com uma facada na altura do peito após uma discussão. A suspeita pelo crime estava foragida até esta manhã.

Na ocasião, uma equipe do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionada, porém, ao chegar no local constatou que a vítima estava morta. Jhon Lenon morreu sentado em uma cadeira do lado de fora da residência.

Veja Também