• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Fibromialgia

Fibromialgia: é possível ter qualidade de vida

Desde que foi diagnosticada com Fibromialgia, terapeuta busca autocura e auxilia mulheres

Flávia realiza mentoria com mulheres com fibromialgia (Foto Luciano Muta)

Imagine viver com dores pelo corpo, pelo resto da sua vida. É um sentimento desesperador para quem é diagnosticado com fibromialgia - doença reumatológica, que afeta a musculatura causando dor. A patologia acomete 2% da população mundial, e é frequente em mulheres.

Como forma de ajudar outras pessoas a doença, a terapeuta e mentora de autoconhecimento, Flávia Pieretti está realizando mentoria para mulheres com fibromialgia.

Terapeuta durante entrevista (Foto Luciano Muta)

A mentoria é para pacientes diagnosticas com fibromialgia que vivem a base de remédios, que muitas vezes  trazem sérias consequências. De acordo com Flávia, a mentoria serve para autoconhecimento e harmonização sistêmica, ajudando ainda na autocura, autoamor, meditação e aromaterapia.


Flávia contou a nossa equipe que também foi diagnóstica com fibromialgia em 2013. "Há algum tempo buscava as causas das minhas dores, a doença ainda está em investigação, mas há alguns fatores como emocionais, inflamação na parte do cérebro - as causas ainda são investigadas. O estresse é um gatilho para dor. Há vários sintomas, como insônia, depressão e a própria dor pelo corpo", afirmou.

Local onde acontece a mentoria (Foto Luciano Muta)


Durante o depoimento, Flávia ressaltou que a fibromialgia não tem cura. " Têm apenas tratamentos que ajudam a viver melhor. Acabei descobrindo uma forma de amenizar as dores e para ajudar outras vítimas dessa doença criei a mentoria. Em 2019 descobrir por meio de uma amiga, conheci terapias integrativas que ajudam aliviar as dores, aprendi a meditação que é um forte aliado contra a doença, é fundamental trabalhar o emocional", explicou.


 

Em 2021, Flávia passou por um processo profundo de autoconhecimento. " Foi quando eu entendi o que realmente é importante para mim, quais conflitos existiam aqui dentro. Há seis meses estou sem medicação. Os meus únicos
tratamentos são a meditação e o pilates", destacou.

Há dois meses a terapeuta está atendendo mulheres com fibromialgia. Cinco pacientes estão sendo assistidas por ela. Para quem quiser saber mais sobre esse tratamento específico para mulheres, pode entrar em contato pelo (67) 9925-20544 ou ir até ao Studio que fica na Rua São Lázaro 218 no bairro Santa Luzia.

Veja Também