• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

MS terá Centro de Referência Paralímpico para desenvolver atletas

Acordo de cooperação, com vigência até dezembro de 2024 já foi assinado

Estado terá Centro de Referência Paralímpico para desenvolver atletas (Foto: Divulgação/ Portal do MS)

O Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, por meio da Fundação de Desporto e Lazer (Fundesporte), implantará o Centro de Referência Paralímpico Brasileiro em Campo Grande, em parceria e sob orientação do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB). A unidade, em dois polos, vai fomentar a prática de modalidades paradesportivas, da base ao treinamento de alto rendimento, atendendo a atletas da capital e interior. O acordo de cooperação, com vigência até dezembro de 2024, já foi assinado e as atividades devem iniciar ainda este ano, a depender do cenário pandêmico da Covid-19.

Vistoria técnica será realizada nos dias 21 e 22 de junho pelo supervisor de Centros de Referência do CPB, Filipe Lopes Barboza. O polo um será instalado no Centro Esportivo Mamed Assem José (conhecido também como Poliesportivo da Vila Almeida) e trabalhará, inicialmente, com o parabadminton e goalball.

O segundo ficará na Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), onde já é desenvolvido o projeto de extensão “Incluir pelo Esporte” pela Coordenadoria de Cultura e Esporte (CCE/Proece), com cooperação da Fundesporte. O programa tem orientação da professora doutora Marina Brasiliano Salerno e conta com aulas ministradas, entre outros profissionais, pela técnica desportiva Marli Cassoli.

Nas dependências da instituição de ensino federal já são desenvolvidas as modalidades bocha adaptada, paratletismo e paranatação, com supervisão de professores e acadêmicos do curso de Educação Física, que agora passarão a ter orientação técnica, incremento de equipamentos e materiais com a instauração do Centro de Referência.

Estado terá Centro de Referência Paralímpico para desenvolver atletas (Foto: Divulgação/ Portal do MS)

Campo Grande será uma das 11 cidades brasileiras que terão o Centro. Segundo o CPB, atualmente a base de treinamento paralímpica está em São Paulo (SP), Belo Horizonte (MG), Uberlândia (MG), Rio de Janeiro (RJ), Vitória (ES), Aracaju (SE), Boa Vista (RR), Blumenau (SC), Maringá (PR) e Brasília (DF).

A Fundesporte será responsável, entre outras obrigações, pela contratação de profissionais de Educação Física para atuar nos treinamentos no Poliesportivo da Vila Almeida, manutenção de equipamentos e adequação de instalações físicas.

Além de implementar sua metodologia de trabalho, o CPB ficará encarregado de indicar e orientar coordenador técnico quanto ao planejamento estratégico das modalidades, acompanhar o desempenho do Centro por meio de visitas e relatórios mensais, traçando estratégias para o melhor desenvolvimento das atividades; capacitar profissionais e acadêmicos de Educação Física indicados pela Fundesporte por meio de cursos multidisciplinares à distância e presenciais, e   disponibilizar equipamentos para o fomento dos treinos.

Para o diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda, a instauração do Centro de Referência Paralímpico será um marco para o paradesporto sul-mato-grossense na inclusão de atletas e descoberta de talentos. “O esporte paralímpico é um dos nossos principais focos e terá um impulso técnico com esse suporte do CPB. Mato Grosso do Sul já é uma das referências a nível nacional e, agora, vamos passar a captar e potencializar ainda mais atletas com trabalho de categorias de base qualificado até o alto rendimento”.

O diretor-executivo da Fundesporte, Silvio Lobo Filho, explica que, posteriormente, novas modalidades serão incluídas nos polos. A ideia também é levar uma unidade ao interior do estado. “Queremos reforçar o trabalho que já vem sendo feito e implementar novas modalidades aos polos do Centro, com novos alunos. Vamos trazer pelo CPB técnicos avançados para trabalhar com uma gama de esportes paralímpicos e formar também novos profissionais que queiram se especializar neste segmento”.

No Centro, além do programa de treinamento esportivo e aprimoramento de profissionais, serão catalogadas informações e dados de relevância para o avanço de pesquisas científicas nas áreas de Educação Física, Nutrição, Fisioterapia, Medicina e Psicologia. A produção científica será feita pela UFMS.

Veja Também