• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Geral

Em ação conjunta, Programa De Olho no Óleo é lançado em Bonito

População poderá descartar o óleo usado na coleta seletiva ou levar a um dos dez ecopontos

Domingo, 22 Maio de 2022 - 12:14 | Redação


Em ação conjunta, Programa De Olho no Óleo é lançado em Bonito
(Foto: Divulgação)

A Ambiental MS Pantanal iniciou no município de Bonito a ação de destinação correta do óleo de cozinha usado. O programa De Olho no Óleo foi lançado na Câmara Municipal de Bonito. A iniciativa conta com a parceria da Prefeitura, através da Secretaria de Meio Ambiente (Sema). Com o programa, a população poderá descartar o óleo usado na coleta seletiva ou levar a um dos dez ecopontos de descarte espalhados na cidade em escolas e supermercados.

Para o Diretor Presidente da Ambiental MS Pantanal, Celso Paschoal, o trabalho com saneamento básico deve ir além das barreiras operacionais e envolver toda a sociedade com projetos que mobilizam a população local. “Nosso compromisso, através do esgotamento sanitário, é trabalhar com excelência, mas também de ter a oportunidade de desenvolver programas que beneficiam o meio ambiente e toda a sociedade, seja através da educação ou por meio de ações efetivas, como é o programa De Olho no Óleo”, afirma.

Além do descarte do óleo usado na coleta seletiva, os moradores de Bonito poderão destinar o produto para ecopontos instalados na Sema, nas Escolas Municipais João Alves da Nóbrega, João Alves de Arruda, Durvalina Dornelles Teixeira, Izaura Pinto Guimarães, Manoel Inácio de Farias e Vitalina Vargas Machado e nos supermercados Peres, Pluma, Santos e Rincão Atacadista.

Em ação conjunta, Programa De Olho no Óleo é lançado em Bonito
(Foto: Divulgação)

Paulo Antunes, Diretor de Relações Institucionais da Aegea Regional 1, explica que o programa De Olho no Óleo é uma ideia que precisa ganhar forma através da educação ambiental. Ele lembra que, descartado de maneira incorreta, o óleo contamina mananciais, prejudica o solo e pode comprometer o funcionamento das redes de esgoto, já que em forma de gordura atrai pragas que causam doenças como leptospirose, cólera, hepatites, entre outras. Além disso, as tubulações ficam obstruídas podendo causar extravasamentos.

“Estamos lidando com saúde e meio ambiente na cidade que é referência em ecoturismo no mundo e que precisa ter seus mananciais preservados. Agora como fazer isso chegar na mente de todas as pessoas com este significado? Eu não vejo outra maneira que não seja pela educação. Por isso a MS Pantanal está aqui trazendo uma ideia, trazendo uma estratégia de parceria para que a gente possa transformar essa ideia em uma mentalidade coletiva aqui em Bonito, é isso que ganha o nome de De Olho no Óleo”, resume o diretor Paulo Antunes.

Bonito é uma cidade com cerca de 25 mil habitantes que recebe aproximadamente 200 mil turistas por ano, conforme aponta a secretária de Meio Ambiente do município, Ana Cristina Trevelin.

“É um desafio muito grande para uma cidade como a nossa fazer gestão de resíduos”, argumenta. Atualmente, ainda de acordo com a secretária Ana Cristina, a empresa que faz a compra do óleo de cozinha usado e destina para reciclagem na cidade, já coleta em média 4 mil litros de óleo por mês de grandes geradores. “O restante do óleo produzido no município ainda está tendo a destinação errada e para resolver problemas como este precisamos da participação de outras instituições importantes, como a Aegea, a MS Pantanal, a Sanesul, todo mundo junto para ajudar a resolver. É assim que a gente resolve as coisas: com equipe”, conclui.

“A nossa cidade de Bonito já é mundialmente conhecida como a capital do ecoturismo, agora nós também podemos ser reconhecidos por implantar o Programa De Olho no Óleo e ser modelo na destinação correta do óleo de cozinha usado. Mas para isso precisamos da participação de todos os empresários e de toda a população”, declarou o prefeito Josmail Rodrigues. A Sanesul e a Agência Estadual de Regulação dos Serviços Públicos (Agems) dão apoio institucional para a açã