• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Crime Ambiental

Dono de fazenda é autuado por exploração de madeira em área protegida

 

 Policiais militares ambientais de Miranda receberam denúncias de exploração de madeira em área de matas ciliares de um córrego, no município de Bodoquena. A equipe foi ao local nesta sexta-feira (10), uma fazenda localizada a 10 km da cidade e verificou que havia a derrubada de árvores nas matas ciliares (Área de Preservação Permanente-APP) de um córrego que corta a propriedade. O corte era feito com uso de uma motosserra, para a qual também não havia documentação ambiental (Licença de Porte e Uso -LPU).

A madeira retirada da área protegida estava sendo desdobrada em estacas para cerca e vigas, que mediram 3,5 m³ e foram apreendidas, juntamente com a motosserra ilegal utilizada no crime. O funcionário da fazenda afirmou que estava cortando apenas toras de madeira seca, porém, os Policiais verificaram a derrubada de árvores vitalizadas no local e perceberam que a exploração seria continuada, caso a fiscalização não localizasse o crime. Mesmo se fosse madeira seca, haveria a necessidade de licença ambiental. As atividades foram interditadas.

O infrator de 48 anos, proprietário da fazenda, residente em Miranda, responderá pelo crime de degradação de Área de Preservação Permanente (APP), com pena de um a três anos de detenção e por crime ambiental de uso de motosserra sem licença, com pena de três meses a um ano de detenção. Ele também foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 7.500,00 pelas infrações.

 

Veja Também