• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto

Geral

Disputa acirrada chega ao fim e sucuri do Bioparque Pantanal será batizada de Gaby

Apesar de ser comum no Pantanal, a serpente veio de uma área de preservação do Pará

Segunda-feira, 16 Maio de 2022 - 10:36 | Thays Schneider


Disputa acirrada chega ao fim e sucuri do Bioparque Pantanal será batizada de Gaby
Foto Portal MS

O final de semana foi intenso com a enquete para escolha do nome da sucuri-verde do Bioparque Pantanal. De nome científico Eunectes marinus, uma das maiores serpentes do mundo conseguiu engajar milhares de internautas que escolheram o nome Gaby para batizar a serpente paraense.

Apesar de ser um animal comum no Pantanal, o réptil veio de uma área de preservação do estado do Pará, após ser resgatada com diversos ferimentos. Por esse motivo a direção do complexo decidiu homenagear uma personalidade paraense, tendo como opções de nomes para a cobra, Joelma, Gaby Amarantos e Fafá de Belém.

Para a escolha do nome as pessoas tiveram que comentar em uma das publicações no Instagram oficial do Bioparque. O post com o maior número de comentários foi o vencedor. A disputa ficou ainda mais acirrada nas últimas horas de votação.

Embora a publicação com o nome Fafá de Belém não tenha sido a mais comentada, a cantora fez questão de chamar os fãs para a ação. “Quero que a sucuri paraense tenha meu nome. Cliquem na foto e comentem”, disse a cantora em uma rede social.

A serpente de grande porte vive atualmente em um ambiente preparado para seu bem-estar, no tanque denominado Banhados Sucuris. O cenário representa uma área de banhado, típicos das regiões pantaneiras de pouca profundidade. Além de plantas aquáticas como piri piri e juncos, também foi implantado outros elementos naturais como folhas e capim seco, típicos dos habitats dos répteis.