• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record

Deputados sugerem liberação de caça ao jacaré

Em sessão realizada na mahã desta quarta-feira (20) deputados debateram novamente o anúncio do Governo do Estado quanto a um decreto que define a cota zero para a pesca amadora em Mato Grosso do Sul. Durante o debate foi sugerida a possibilidade da abertura à caça do jacaré no Pantanal. 

De acordo com o deputado Neno Razuk (PTB) o superpovoamento da espécie na fauna do Estado já foi apontado por especialistas, este crescimento desgovernado da população de jacarés estaria inclusive prejudicando o meio ambiente, "muitas espécies estão em risco devido a quantidade de jacarés, que quando adulto não possui predador natural. Conversando com estudiosos da área vemos que é possível o manejo sustentável sem prejudicar o turismo e a espécie" disse o parlamentar. 

Neno ainda afirmou que a caça desses animais pode gerar até R$ 1 bilhão por ano a mais na economia de Mato Grosso do Sul e a criação de mais dez grandes indústrias de beneficiamento da carne do animal. Caça ao jacaré também seria liberada a ribeirinhos que poderiam encontrar nesta a possibilidade de aumentarem a renda. 

Líder do Governo da Casa de Leis, o deputado Barbosinha (DEM) pronunciou que ainda há tempo para conversar. Segundo ele o governador ainda está trabalhando em cima do decreto com muito embasamento em estudos e diálogo com todos os setores. Atualmente a caça de qualquer animal silvestre é proibida pela Lei Federal 9.605/1998, com pena de seis meses a um ano de detenção, mais multa e agravantes caso seja em locais como reservas ambientais. 

Uma audiência pública será aberta para conversar com todos os setores envolvidos na implementação da cota zero e para estudar a abertura da caça ao jacaré.  

Veja Também