• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
PRISCILA PIRES

Formada em Jornalismo, trabalha como assessora parlamentar, cursa faculdade de Nutrição e também integra o time do programa Balanço Geral MS com o quadro A Hora da Venenosa. Como digital influencer, aborda curiosidades, bastidores e fofocas do mundo dos artistas. Também aborda temas ligados à sexualidade.

Minhas Redes Sociais:

Massagem tântrica é vida!

Já começo sendo curta e grossa massagem tântrica não é sexo e, muito menos uma orgia, como muitos ainda acreditam ou julgam. Entrega e confiança, são as palavras que definem a massagem tântrica, essa terapia tem como objetivo permitir que o indivíduo faça uma reconexão consigo mesmo e com seu parceiro (a) para além do ato sexual.

A massagem tântrica salva vidas, salva relacionamento... É uma técnica baseada no tantra, um antigo conjunto de práticas espirituais e ensinamentos surgidos na Índia e que busca expandir a sensibilidade por meio da bioenergia do corpo, com diferentes aplicações terapêuticas.

Segundo pesquisas no assunto, essa técnica de massagem permite que a pessoa vivencie a expansão dos próprios limites sexuais, alcançando o estado de felicidade plena. A descarga orgástica faz parte desse processo. Estabelece uma conexão e confiança, entre terapeuta e cliente, a pessoa pode escolher tomar um banho ou não antes de se despir completamente para a sessão e deve fechar os olhos.

 Durante o procedimento, o profissional utiliza técnicas de respiração, toques com a ponta dos dedos, assopros e toques mais intensos por todo o corpo. A depender do conforto e entrega do cliente - se ele (a) está se permitindo sentir todas as sensações da massagem sem pudor – o (a) terapeuta passa para o toque com as mãos e uso dos vibradores na genital, muitas vezes alcançando o orgasmo.

A massagem é tão poderosa que consegue revelar muito sobre a pessoa que a recebe. A possibilidade de se conhecer melhor e aprender a dar prazer ao próximo são o que mais atrai o público. Também é utilizada como forma de tratamento psicológica, emocional e para ajudar pessoas que passaram por traumas sexuais, além disso, o tantra ajuda no tratamento de problemas variados, da ejaculação precoce à depressão.

Vamos para as dicas que tanto amamos:

Monte o templo do amor

Não importa que lugar você escolha para viver esse momento especial com o seu amor, mas ele tem que estar lindo e aconchegante. O lugar ideal precisa ter pouca luz, use velas, flores, almofadas, incensos de perfume suave, e o que sua imaginação permitir. A massagem tântrica é realizada no chão, portanto, use algo macio para que ele deite e não sinta desconforto.

Escolha uma playlist com músicas suaves e sensuais, elas possuem um ritmo agradável que combinam perfeitamente com a massagem. Comece com a massagem.  Experimente passar as pontas dos dedos suavemente, mal se encostando à sua própria pele. Esse toque faz parte da massagem “sensitive”, ele desperta apele do parceiro através das pontas dos seus dedos.

 Tire o foco dos órgãos sexuais, pois é fundamental para integrar todas as partes do organismo, deixando a energia sexual fluir e subir para os chacras superiores.

Só quando o corpo inteiro vibra de excitação é que os órgãos sexuais podem ser tocados.

Inicie a “Sensitive” com o parceiro deitado de bruços e depois na parte da frente do corpo, não se esqueça de nenhum pedacinho da pele, evite usar as unhas, use apenas a ponta dos dedos sutilmente e veja a pele do seu parceiro se arrepiar com esse prazer.

Fique em posicionamento

Agora que a pele do seu parceiro está bem estimulada está na hora de você se posicionar para iniciar a massagem, você deve manter os braços o mais próximo possível do “lingam” (órgão genital).

Comece a massagem tântrica.

Eu, particularmente gosto de fazer a massagem com silicone, não suja tanto quanto um óleo. Espalhe o silicone em ambas as mãos. Friccione por alguns segundos para que as aqueça. Massageie com movimentos circulares o tórax e abdômen do parceiro, deslize as mãos desde a região do períneo até a virilha, passe pelo órgão sexual e continue deslizando até região do umbigo.

Não tenha pressa, faça movimentos lentos e precisos. Preste atenção à respiração dele (a), e aos movimentos do corpo, ele (a) dará sinais de prazer, conecte-se com o parceiro verdadeiramente. Concentre-se no parceiro, se conecte com o ambiente e a música, e curta cada minutinho.

Quando o lingam, (órgão genital) estiver a postos

Quando o “Lingam” estiver em pleno estado de ereção, ou na mulher mais lubrificada, então, está na hora de concentrar suas mãos apenas na região genital. Nesse momento você irá alternar movimentos específicos da massagem. Faça movimentos suaves e circulares na região. Olhe para o parceiro e descubra em qual dessas regiões ele tem mais sensibilidade e prazer, e dispense mais atenção a elas, nessa fase o corpo mostra claramente a excitação que está sentindo e a vontade de liberar a energia através do orgasmo.

O orgasmo

Na fase orgástica os movimentos no “lingam” dever ser mais vigorosos e intensos, e na grande maioria das vezes o homem ejacula abundantemente. Caso se for seu parceiro, e peça para te penetrar ou ser penetrado (a), não pense que fez algo errado, pelo contrário, deu certo e apenas quer dividir o momento e êxtase com você. Então aproveita!

Eu, simplesmente adoro!


DEIXE SEU COMENTÁRIO