• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
PRISCILA PIRES

Formada em Jornalismo, trabalha como assessora parlamentar, cursa faculdade de Nutrição e também integra o time do programa Balanço Geral MS com o quadro A Hora da Venenosa. Como digital influencer, aborda curiosidades, bastidores e fofocas do mundo dos artistas. Também aborda temas ligados à sexualidade.

Minhas Redes Sociais:

31 de Julho, dia do Orgasmo e o meu aniversário. Que sorte a minha

Hoje, dia 31 de julho, comemora-se o Dia do Orgasmo. A data foi criada em 1999 por diversas redes de sex shops britânicos para aquecer as vendas dos produtos eróticos e incentivar debates sobre prazer sexual feminino. O orgasmo é o “ponto alto” do prazer sexual, seja durante o sexo ou a masturbação. No entanto, não são todos (infelizmente) que conseguem atingir este ápice durante a relação sexual e é justamente este o tema que se debate durante o Dia do Orgasmo.

De acordo com pesquisas realizadas pelo Projeto de Sexualidade do Hospital das Clínicas da USP, cerca de um terço das mulheres brasileiras nunca chegou ao clímax durante a penetração, nem a masturbação. Em outros países esse índice é ainda mais chocante. Um estudo encomendado por sex shops na Inglaterra detectou que 80% das mulheres não atingem o orgasmo durante as relações. Por isso, se você ainda não chegou lá, fique calma, você não está sozinha. Sexo é um aprendizado constante. Cada relação é diferente e não é porque você não sentiu determinada até hoje que isso não possa acontecer amanhã. Você tem todas as ferramentas, só é preciso se conhecer para saber como usá-las a seu favor.

Muitos são os fatores que podem influenciar o orgasmo, desde a alimentação até o psicológico, principalmente entre as mulheres. Conhecer o próprio corpo (as áreas mais heterogêneas) e estar relaxada durante o ato sexual são algumas boas dicas básicas que aumentarão as chances de chegar ao orgasmo. Para que o homem fique excitado, seu organismo precisa bombear cerca de 10 ml de sangue para seu pênis. Já o órgão sexual feminino, que é mais complexo, precisa de aproximadamente 200 ml. Isso faz com que a mulher precise de um pouco mais de tempo, porém essa resposta sexual pode ser mais rápida quando ela já começa a pensar em sexo e se preparar para a relação.

Investir nas preliminares é um dos segredos, mas investir de verdade, com duração de 15 e 20 minutos, é claro que esse tempo pode variar muito de acordo com o momento, mas, as mulheres precisam de 15 a 20 minutos de preliminares para estarem lubrificadas e excitadas o suficiente para uma penetração prazerosa. Cada pessoa tem uma resposta sexual diferente, não existe uma receita. A masturbação, o saber se tocar, ter o autoconhecimento também é uma palavra chave. Quando a mulher se experimenta vai descobrindo que tipos de carícias são mais excitantes, de que velocidade, pressão e tipo de movimento dão mais prazer e facilitam seu orgasmo.

Informação interessante: Um orgasmo pode gerar uma descarga elétrica de até 244 milivolts. Durante o orgasmo as paredes da vagina liberam energia e sofrem contrações musculares involuntárias, seguidas de uma sensação de relaxamento.


O Orgasmo alivia e retarda dores. Durante a relação sexual o corpo libera endorfina, que é responsável pela sensação de prazer e satisfação. O ápice disso acontece justamente no momento do orgasmo quando acontece um estado de relaxamento físico total. Na mulher também ocorre a liberação do hormônio ocitocina, que promove a contração do útero. Esses fenômenos ajudam a aliviar dores de cabeça, reumáticas, menstruais, melhoram o sono, reduzem o estresse e favorecem o metabolismo. O orgasmo é capaz de deixar até a pele mais viçosa, já que melhora a circulação sanguínea.

O pompoarismo, antiga técnica oriental derivada do tantra, pode facilitar o caminho para o orgasmo. Com esses exercícios íntimos é possível fortalecer a musculatura vaginal e obter mais controle sobre seus movimentos. Ajuda a aumentar a libido, melhora a lubrificação e faz com que você atinja o clímax com mais facilidade. Além disso, sabendo controlar melhor sua musculatura vaginal, a tendência é que os orgasmos fiquem ainda mais intensos.

Manter os pés aquecidos aumentam as chances de ter um orgasmo, sabia? Os pés aquecidos por uma meia, por exemplo, aumentam em 30% as chances de você chegar lá. Se você acha que transar de meia pode cortar seu tesão, experimente pedir ao parceiro que faça uma massagem em seus pés com aqueles óleos de massagem que esquentam, acreditem em mim.

Agora, depois de todas as informações a cima, é só relaxar e cantar junto comigo; parabéns a você, senhor orgasmo.

Priscila Pires



DEIXE SEU COMENTÁRIO