Menu
1 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Poder Legislativo

Deputados querem prorrogar abono dos servidores por mais um ano

Abono já havia sido prorrogado em votação na Assembleia Legislativa e vence agora em 31 de Maio

7 Mai2020Da redação13h00

O deputados estaduais da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul querem a prorrogação do abano salarial pago pelo governo aos servidores públicos pelo período de mais um ano. Nesta quinta-feira, uma indicação neste sentido proposta pelo presidente Paulo Corrêa (PSDB) foi assinada por todos os 24 parlamentares. O benefício varia de R$ 100 a R$ 250 e é pago para quase 40 mil servidores.

Esse abono, que foi instituído pela Lei Estadual 4.868/2016, já havia sido prorrogado em votação na Assembleia Legislativa e venceria agora em 31 de Maio.  “Somente um projeto vindo do Executivo que pode prorrogar o abono, já que isso cria despesa e, portanto, não podemos legislar sobre isso. Porém, em uma iniciativa conjunta vamos apresentar uma indicação para que o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) tome a iniciativa para prorrogar por mais um ano, aderindo a pedidos de sindicatos de diversas categorias afetadas”, explicou Paulo Corrêa.

O presidente lembrou que em âmbito federal ocorre a discussão do possível congelamento dos salários dos servidores públicos por um ano e meio. “Só aqui no estado a pandemia do coronavírus impactou em uma queda de arrecadação de R$ 250 milhões. Mesmo assim o governador pagou em dia e eu o elogiei pela gestão. Os Poderes terão dificuldades de pagamento, sabemos que essa nossa reivindicação impacta, mas resguarda o servidor, pois fará falta”, considerou.

Os deputados Barbosinha (DEM) e Lidio Lopes (PATRI) disseram que fariam a indicação individual, porém a solicitação de forma conjunta terá mais peso. “Fico feliz em se tornar em nome da Casa de Leis, por ser importante não ter a diminuição de salário dos servidores”, disse Barbosinha. “Em um momento de crise como esse é realmente importante aos servidores”, concordou Lidio.

Eduardo Rocha (MDB) explicou que o Senado Federal aprovou a possibilidade de aumento salarial apenas aos que participarem diretamente do combate à pandemia. “Isso iria criar uma desigualdade salarial dentro das categorias. Acredito que será judicializado. Então espero que o presidente Jair Bolsonaro sancione uma ajuda aos estados rapidamente”.

Além da prorrogação do pagamento do abono, os deputados defendem ainda a incorporação definitiva dos valores aos salários dos servidores. “Faz diferença nos salários”, justificou o deputado Pedro Kemp (PT).  Já Professor Rinaldo (PSDB) ressaltou que os governadores estão com dificuldade de pagar a folha. “Porém a ajuda em que está condicionado o recurso do Governo Federal vem com esse congelamento, então que seja feito ao menos essa prorrogação em âmbito estadual que vai ajudar muito”, finalizou.

Governo - Por meio da assessoria de imprensa, o governo estadual informou que ainda não recebeu a indicação dos deputados e que só se manifestará depois da chegada do documento.

(Com informações da assessoria de imprensa da Assembleia Legislativa)

Veja Também

Câmara lança cartilha para ajudar candidaturas de mulheres em 2020
Projeto obriga redes sociais a pedirem CPF ou CNPJ para acesso a aplicativos
Presidente do TSE defende lista tríplice obrigatória para escolha do PGR
Projeto aumenta penas para crimes contra profissionais de imprensa
Senadora alerta para enormes desafios do pós-pandemia
Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro
Projeto de Lei suspende restrição do CPF por dívidas de IPVA
Governo impõe quarentena remunerada a Mandetta
Proposta isenta comerciantes e motoristas de multas aplicadas na pandemia
Projeto suspende juros e multas aos mutuários da EMHA na pandemia