• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Campo Grande

Homem é encontrado em porta-malas de veículo na Nhá Nhá

Motorista responsável pelo carro e homem resgatado no porta-malas não souberam explicar a polícia o que aconteceu

(Foto: Divulgação)

Uma noite de “bebedeira” terminou na 5ª DP (Delegacia de Polícia) depois de um homem de 27 anos ser resgatado de dentro do porta-malas de um veículo Hyundai HB20, na manhã desta terça-feira (04), que estava abandonado no Jardim NháNhá, em Campo Grande. O rapaz que segundo informações seria um usuário de drogas conhecido na região, não soube explicar o que teria acontecido, assim como o motorista que alugava o carro para trabalhar em aplicativos de transporte.

O GOI (Grupo de Operações e Investigações) da Polícia Civil foi acionado por moradores que ouviram gritos de pedido de socorro vindos de dentro do veículo estacionado no cruzamento da Rua Antônio Bittencourt Filho com a Trigueira. Conforme apurado, inicialmente, a suspeita era de que poderia se tratar de um sequestro.

Quando a equipe do GOI chegou ao local encontrou o veículo aberto e a vítima sentada no banco traseiro. O homem foi socorrido pelos vizinhos e disse aos policiais que não se lembrava como tinha ido parar dentro do porta-malas ou quem era o dono do carro.

Durante averiguação no veículo, o GOI encontrou um documento e foi até a casa do homem identificado que também mora na região.  O rapaz de 29 anos estava dormindo e acordou com a chagada dos investigadores. Ele relatou que aluga o veículo Hyundai HB20 para trabalhar como motorista de aplicativo e na noite de segunda-feira (3) saiu para beber com um amigo, mas afirmou que não se lembrava como chegou em casa ou o que houve com o carro, muito menos como alguém foi parar dentro do porta-malas.

O amigo que teria saído com o motorista de aplicativo não foi localizado pelos investigadores, nem a chave do veículo. Diante da história confusa, os envolvidos foram levados para a delegacia e o carro periciado. Eles foram ouvidos e liberados.

 O caso foi registrado na 5º Delegacia de Polícia Civil e será investigado.