• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Corumbá

Hospital de Campanha vai tratar animais feridos em incêndios

Programa Resgate+ prevê medidas para afugentamento, resgate, atendimento de animais silvestres

(Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

O primeiro Hospital Veterinário de Campanha do Programa Nacional de Resgate de Fauna Silvestre, o Resgate+, foi inaugurado nesta terça-feira, 26 de Outubro, em Corumbá (MS).

O programa, coordenado pelo Ministério do Meio Ambiente (MMA), tem o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa). O hospital, resultado de parceria entre MMA, governo estadual e iniciativa privada, irá atender animais atingidos por incêndios e queimadas no Pantanal e por atropelamentos na BR 262.

A ministra Tereza Cristina participou da inauguração, ao lado da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, e destacou a importância da ação. “Há 50 anos não tínhamos uma seca tão severa que assola hoje o bioma. Com esse hospital, temos mais agilidade para salvar mais animais”.

(Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

Dentro das ações para prevenção e combate a incêndios e queimadas no Pantanal, o Mapa lançou, em julho, o programa Pró-Pantanal, em conjunto com o Sebrae.

O objetivo é reduzir os impactos das queimadas na economia do bioma, até 2023, por meio de ações de prevenção e de fortalecimento dos pequenos negócios da região. A ação tem o apoio dos governos do Mato Grosso e do Mato Grosso do Sul.

Entre as atividades previstas estão a capacitação de produtores rurais, com foco na gestão e produção sustentável, e a qualificação de empreendimentos das principais cadeias produtivas, aprimorando suas técnicas e ações de mercado. O Sebrae irá destinar R$ 30 milhões.

(Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

A ministra citou ainda parceria do Mapa com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e o Sebrae para a realização de uma consultoria especializada, com o objetivo de identificar desafios e oportunidades do bioma, visando a construção de estratégias e ações capazes de prevenir incêndios e queimadas nas áreas rurais do Pantanal.

Resgate+ - O programa Resgate+ prevê a adoção de medidas visando afugentamento, resgate, atendimento e assistência de animais silvestres em situação de risco e vulnerabilidade nos seis biomas do país, por meio de bases operacionais, atendimento executado por pessoal treinado e uso de equipamento específico. O atendimento (primário e emergencial) será feito por médico veterinário.

Segundo a secretária de Biodiversidade do MMA, Beatriz Milliet, a previsão é que 2 mil animais sejam tratados no hospital de campanha de Corumbá. Outros hospitais devem ser instalados nos demais biomas. "Esperamos trazer mais possibilidade de recuperação e adaptação aos animais", disse.

(Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

Participaram da cerimônia o secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck; prefeito de Corumbá, Marcelo Iunes; o superintendente do Ibama-MS, Carlos Guandalim e a diretora técnica da PETZ e do centro veterinário Seres, Valéria Correa.

Regularização fundiária - Na cerimônia, a ministra anunciou a entrega, por meio do Incra, de 120 títulos definitivos de propriedade rural para famílias do assentamento Paiolzinho. De acordo com a ministra, a meta é entregar mais 300 documentos na região de Corumbá até o fim do ano.

“Fizeram a reforma agrária, colocaram as pessoas lá. Mas tem gente há mais de 30 anos esperando pelo título”, ressaltou Tereza Cristina.

Corumbá tem oito assentamentos da reforma agrária, com área total de 33.523 hectares e 1.235 famílias beneficiárias. Desde 2019, o Governo Federal emitiu 5.319 títulos definitivos e provisórios no estado de Mato Grosso do Sul.

(Foto: Clóvis Neto/Prefeitura de Corumbá)

(Fonte: Assessoria de Imprensa do MAPA)

Veja Também