• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
Tornozeleira

Acusado de matar namorada tem prisão domiciliar

Após audiência de custódia, Rafael Carrelo foi solto e irá colocar tornozeleira eletrônica

Após passar por audiência de custódia, nesta segunda-feira, 17 de Maio, o jovem Rafael de Souza Carrelo, de 19 anos acusado de ter matado a namorada Mariana Vitória Vieira Lima de 19 anos, no último fim de semana, na Capital, conseguiu a concessão de prisão domiciliar.

O direito ao monitoramento eletrônico concedido pela juíza Dra. Eucélia Moreira Cassal. O rapaz estava preso desde sábado (15) na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM).

De acordo com o advogado de defesa, Marlon Ricardo Lima Chaves, a versão sobre feminicídio foi descartada. "A defesa de forma nenhuma busca que Rafael se furte de responder pelos seus atos. O que nós estamos buscando é que ele responda pelos seus atos de maneira justa, e a justiça é que de forma nenhuma houve feminicídio neste caso. Inclusive essa tese foi acatada na audiência de custódia na qual o feminicídio não foi homologado,  e foi concedida a prisão domiciliar ao Rafael  para que ele possa ficar com monitoramento eletrônico em sua casa. Nós vamos auxiliar a polícia no que for possível para que a responsabilização seja justa conforme a legislação vigente", explicou.

Imagem mostra a vítima no capô do veículo na madrugada
(Foto: Divulgação)

O caso — O fato ocorreu na madrugada de sábado (15), quando Mariana Vitória morreu após ser atropelada por seu namorado. A jovem estava no capô do carro, quando o condutor também de 19 anos, perdeu o controle do veículo e colidiu em um poste de energia, próximo ao Shopping Campo Grande. O acidente ocorreu por volta das 5h, na Capital.

Segundo informações, o casal estava em um bar da avenida Afonso Pena, quando iniciaram uma discussão. Em seguida, Mariana para impedir que seu namorado dirigisse alcoolizado, subiu no capô e foi carregada por vários metros.

O rapaz perdeu o controle do direção na Avenida Arquiteto Vila Nova, colidiu no poste e a vítima foi arremessada. Ainda não se sabe se ele a arrastou ou passou por cima da jovem, já que o corpo que tinha marcas de pneus.

Foi feito o teste do bafômetro que acusou 0,89 mg/l sendo o rapaz preso em flagrante e levado para a Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM) onde deve ser autuado por feminicídio e embriaguez ao volante. Mariana Vitória Vieira, foi enterra na manhã deste domingo (16), em Amambai (MS).

Veja Também