• Diretor de Redação Ulysses Serra Netto
  • MS Record
  • Rede Record
LORIANY ALBUQUERQUE

Psicóloga campo-grandense, realiza atendimento psicoterápico de base analítica para adolescentes e adultos. Seu trabalho visa a melhora significativa na qualidade de vida de cada paciente.

Minhas Redes Sociais:

Até que ponto você consegue compreender e controlar suas emoções?

Muitas pessoas acabam tendo muita dificuldade ao lidar com sentimentos como tristeza, angústia, raiva, medo, frustração, entre outros, pois são sentimentos que são vistos como “ruins”. Talvez você tenha crescido ouvindo frases como: “não chore”, “não se irrite” “não fique bravo” “não tenha medo” e etc. É como se não pudesse experienciar sentimentos que são naturais nossos como seres humanos. 

É claro que o significado de cada sentimento é muito individual e está ligado à experiência particular de cada pessoa. Somos seres humanos estamos sujeitos a sentimentos bons e ruins. Muitas vezes é evitado olhar para algo que te machuca, justamente para não ter que enfrentar esses sentimentos que não são tão legais de sentir.

Entretanto, seu corpo e sua mente estão conectados, quando você passa a ignorar esses sentimentos, eles te mandam sinais para te lembrar que tem questões ali que precisam ser olhadas e compreendidas por você. E quando você não faz isso, seu organismo vai tentar encontrar uma forma de lidar com essas questões, pois ele também não quer ficar com aquilo ali dentro.

E na tentativa de colocar para fora questões mal resolvidas aparecem as doenças psicossomáticas. Por sua vez, a palavra psicossomática tem origem grega e vem da junção de psique, que significa alma, e soma, que significa corpo, ou seja, uma doença psicossomática pode ter origem no psicológico e na alma, ocasionando também sintomas físicos no corpo.   

Você já sentiu dores que aparentemente não conseguiu encontrar motivos para explicar sua existência? Como dores estomacais, dores de cabeça, problemas respiratórios, dores no peito, ansiedades e outros. São várias as formas que o organismo tenta te “obrigar” a olhar para aquilo, tentando passar a mensagem que tem alguma coisa de errada.

 Então eu te pergunto, por que precisa ser tão difícil de olhar para aquilo que está dentro de você? Já tentou pensar sobre o que aquele sentimento está querendo te mostrar? Emoções como raiva, tristeza, angústia, também podem e devem ser vivenciadas.

 Está tudo bem em sentir, ninguém precisa ficar feliz o tempo todo. Se permita sentir e entender suas questões. Ignorar um problema não vai fazer com que ele deixe de existir. O melhor caminho é aprender a lidar com aquilo que te incomoda, busque alternativas que te tragam autoconhecimento, quanto mais você se conhecer mais fácil fica de lidar com as questões que estão guardadas aí dentro.


DEIXE SEU COMENTÁRIO