Menu
21 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Economia

Maior evento varejista de MS é aberto na Capital

Governador Reinaldo Azambuja compareceu e defendeu a execução de reformas estruturantes no País

10 Set2019Da redação19h09
(Foto: Marco Miatelo)
  • Autoridades participaram da abertura do evento nesta terça-feira
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

O Superamas-- 29º Congresso e Exposição Sul-Mato-Grossense de Produtos e Serviços -- foi aberto nesta terça-feira, 10 de Setembro, em Campo Grande, na presença de autoridades como o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e o prefeito Marquinhos Trad (PSD). O evento é considerado o maior de negócios do varejo de Mato Grosso do Sul e está sendo realizado no Centro de Convenções e  Exposições Albano Franco.

Estão presentes grandes empresas como Bate Forte, BCM, Panan Refrigeração, Concrelaje, Aurora,  Bello Alimentos,  Distribuidora Ikeda, Semalo, Berpram, Bamboa e outras. Ao todo foram montados 60 estandes, expondo até 700 marcas que irão promover lançamentos de novos produtos e serviços, seguindo tendências do novo varejo.

Tradicionalmente, o evento leva à atualização da lista de potenciais contatos e fortalece o relacionamento entre expositor, varejistas e parceiros. O Superamas oferece capacitação profissional com palestras, painéis e visitas técnicas. O evento segue até dia 12, com funcionamento das 17h às 22h. 

Há programação dirigida aos setores de alimentos, bebidas e tecnologias, atingindo proprietários, executivos e compradores de grandes, pequenas, médias e microempresas dos segmentos de hipermercados, supermercados, cash &carry (atacarejos), conveniências, mercearias, padarias, hotéis, indústrias, atacadistas e distribuidores.

Tecnologias - No evento, o Sesi, Senai e IEL vão apresentar soluções tecnológicas e inovadoras, que podem reduzir custos e melhorar a produtividade dos supermercados. 

Visitantes do stand do Sistema Fiems poderão conferir de perto óculos de realidade virtual para demonstração de cursos oferecidos pelo Sesi, demonstração de cursos EaD (Educação a Distância) e demonstração do B.I – Business Intelligence -, um software que coleta, organiza, analisa e monitora todos os dados de uma empresa. 

Além disso, será possível conhecer a balança multifuncional, que por meio de um software integrado, consigue traçar um perfil sobre a sua saúde, informando a pressão arterial, peso, altura e o índice de massa corpórea.

O Senai apresentará durante a Superamas as soluções disponíveis dentro do Programa Senai de Gestão Energética ( PSGE), levando para dentro da feira um simulador de energia fotovoltaica para que os interessados possam se informar sobre os custos e vantagens do investimento, e o Programa Senai de Logística Reversa. 

Reformas - Na abertura do evento, o governador Reinaldo Azambuja voltou a defender a execução de reformas estruturantes para o crescimento econômico do País. Na lista do Governo Federal estão as remodelações previdenciária e tributária. “As reformas são o grande desafio. Já fizemos aqui (em Mato Grosso do Sul) mudanças administrativas e previdenciária que geraram economia. Agora precisamos de uma mesma lógica no cenário nacional”, pontuou.

Ele voltou a defender a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que moderniza as regras da previdência no País e está em tramitação no Senado Federal. Disse ainda que a possibilidade de equação igualitária para servidores municipais, estaduais e federais acarretará em um “ganho extraordinário” para o Brasil.

Ainda no campo das reformas, Reinaldo Azambuja observou que o Estado fez o “dever de casa” e que a economia já dá sinais de crescimento.

“Quanto mais a economia crescer, mais os setores terão oportunidades geradas – emprego, renda e consumo. Mato Grosso do Sul, por exemplo, bateu recorde no mês de julho na geração de mais de 1.200 novas vagas de trabalho (dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados). Só o setor do comércio contribuiu especificamente com 44% de crescimento”, expressou.

Por fim, o governador reconheceu a retração da economia nacional e comentou sobre duas estatais sul-mato-grossenses, Sanesul e MSGás, que, na contramão do cenário de crise, registraram crescimento nos lucros e dividendos que são usados em áreas essenciais, como saúde, segurança e educação.

“As duas geraram lucro de R$ 108 milhões a Mato Grosso do Sul em 2018, diferente da maioria das mais de 400 estatais do Governo Federal que geram prejuízo à nação brasileira. Precisamos inverter isso”, avaliou.

Veja Também