Menu
17 de fevereiro de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Bons exemplos

No Showtec 2020, produtores mostram boas práticas em suas propriedades

Debate sobre os desafios do agro brasileiro encerrou programação do último dia de feira

24 Jan2020Da redação17h38

Em setores com alta competitividade, como o agronegócio, é fundamental manter boas práticas de gestão. O assunto foi unânime entre os produtores rurais que participaram do painel “Desafios do agro brasileiro: o que você faz para colher mais?”, realizado na tarde desta sexta-feira (24) no Showtec 2020. Vindos de diferentes regiões de Mato Grosso do Sul, eles mostraram o que fazem para alcançar bons resultados em suas propriedades.

Um dos participantes foi o engenheiro agrônomo e produtor rural Rafael Grimm, de São Gabriel do Oeste. Para ele, é necessário observar pontos estratégicos como gestão dos processos agrícolas, adubação, plantabilidade, conferência de semente de qualidade e construção de perfil de solo. A regulagem de uma calcareadeira foi um exemplo citado pelo produtor. Essa ação tem custo zero e pode aumentar a produtividade de determinada área, trazendo mais lucratividade para as atividades.

O zootecnista e gerente operacional da LMS AGRO, Sidnei de Souza, do município de Ivinhema, destacou sua produção, focada em pecuária e agricultura. “A grande questão é saber se adequar aos fatores climáticos. Os exemplos mostrados aqui no Showtec, durante as apresentações na Trincheira, trouxeram informações excelentes sobre o que devemos fazer na fazenda, principalmente para minimizar os impactos”, ressalta.

Já o engenheiro agrônomo Antônio Flores, o Tuca, que é também produtor rural e consultor técnico da Copasul, sintetizou o momento de informatização vivido pelo agro e como isso auxilia o segmento a incrementar suas atividades com ferramentas que otimizam a gestão no campo e no seu negócio, sediado na cidade de Naviraí. “Devemos aliar esse conhecimento para evitar desperdícios no momento da produção e focar na rentabilidade”, afirma.

O engenheiro agrônomo e produtor rural Daniel Franco Pereira vem no mesmo compasso e dá destaque a diversas áreas da gestão. “Desde a parte financeira, passando por produtividade, histórico de produção, custo hora/máquina, custo/hectare e custo por empreendimento, por exemplo”, pontua.

O engenheiro agrônomo e produtor rural, Daniel Franco Pereira, da Fazenda Guará, distrito de Vila Alegre, Maracaju, mostrou que no verão, 80% de sua produção é voltada para a lavoura, em 333,8 hectares, e 20% para a pecuária, representando 79,55 hectares. No inverno, o cenário muda: a área destinada para lavoura passa a representar 58%, totalizando 240 hectares e pecuária fica com 42% da área, o que significa 170 hectares destinados para a atividade. “A integração Lavoura-Pecuária é uma forma de trabalhar com sustentabilidade do sistema produtivo, e optamos por tecnologias praticáveis e que rendem bons resultados”.

Ao final, o presidente da Fundação MS, Luciano Mendes, mediou um debate com a presença dos produtores, que tiraram dúvidas e responderam perguntas do público presente. “É interessante notar que todos eles falaram de gestão. Quando a gente fala de gestão, não estamos necessariamente falando da parte financeira, e sim da propriedade como um todo. Quanto custa fazer uma análise de sementes ou comprar uma boa semente? Qual o impacto disso na propriedade? Precisamos ter vontade de mudar e os exemplos aqui mostraram o que é possível fazer produzir mais”, conclui. 

Sobre o Showtec - O Showtec é uma feira anual onde são apresentados produtos e serviços ligados ao setor agropecuário, lançamentos, inovações tecnológicas, sistemas de produção, palestras técnicas e resultados de pesquisas que contribuem para a sustentabilidade do segmento. A feira é destinada aos produtores e empreendedores rurais, técnicos agrícolas, acadêmicos, entre outros, e leva informações de forma direta e aplicável.

O evento é realizado pela Fundação MS e promovido pelo Sistema Famasul (Federação da Agricultura e Pecuária de MS), Sistema OCB/MS (Organização das Cooperativas Brasileiras) e Aprosoja/MS (Associação dos Produtores de Soja de Mato Grosso do Sul), contando com patrocínio do Senar/MS, Sistema Fiems/Senai e Sicredi. O Showtec conta, ainda, com o apoio da Federação Brasileira de Plantio Direto e Irrigação (Febrapdp), Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Embrapa, Fundems, Prefeitura Municipal de Maracaju, Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, Semagro, Fundação Agrisus e Sanesul. 

Veja Também

Showtec termina com R$ 150 milhões em negócios
Qualidade do plantio é fator decisivo para produzir mais, aponta especialista
Ferramenta que permite a bioanálise do solo é lançada durante o Showtec
Máquinas inteligentes, econômicas e práticas
No Showtec, Sicredi renova parceria com a Fundação MS
Conhecimento científico e produtividade são destaques no Showtec 2020
Sicredi traz proposta inovadora no Showtec 2020
Tecnologias da Embrapa estarão presentes no Showtec 2020
Showtec trará discussão sobre tecnologias para a safrinha
Showtec movimenta Maracaju e hoteis ficam lotados