Menu
24 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Rota das Estações

Projeto Jaboque recebe dinheiro da venda de mandalas

Valor de R$ 2,7 mil foi entregue ao vivo pelo diretor de marketing da TV MS Record

22 Dez2017Valdelice Bonifácio14h00

A TV MS Record entregou nesta sexta-feira, 22 de dezembro, o dinheiro arrecadado com a venda das mandalas – suporte para as quatro medalhas do circuito de corridas de rua Rota das Estações – ao Projeto Jaboque que trabalha na recuperação de dependentes químicos em Campo Grande.

O valor de R$ 2,7 mil será utilizado para pagar a energia elétrica, segundo a dirigente pastora Scheila de Fátima de Mateus, que recebeu o cheque das mãos do diretor de marketing da Rede MS Record Ulysses de Almeida Serra durante transmissão ao vivo do programa Balanço Geral MS.

O projeto, atualmente, atende cerca de 60 jovens em uma chácara, na saída para São Paulo, na Capital. Contudo, mais de mil pessoas por ano passam pelo trabalho.  “O projeto é relevante para a vida das pessoas, por isso foi escolhido”, definiu o diretor de marketing.

Assim como neste ano, em 2018 todo dinheiro arrecadado com as vendas das mandalas será entregue a uma instituição social. “Esperamos que no ano que vem, o valor a ser doado para uma instituição de caridade seja ainda maior”, torce.

As mandalas para a Rota das Estações 2018 ainda estão em fase de confecção. A expectativa é de que elas sejam apresentadas na noite da Corrida de Verão, em 3 de fevereiro, em Campo Grande, quando também terão início as vendas.  

A Corrida de Verão será a primeira do circuito Rota das Estações. As demais serão realizadas em Dourados (maio), Corumbá (agosto) e Três Lagoas (novembro). Em todas elas, as mandalas estarão à disposição do público no local do evento. As inscrições para a Rota das Estações 2018 já estão abertas e podem ser feitas aqui.

Sete anos de história – O Projeto Jaboque funciona há sete anos em Campo Grande. “Nós começamos na cracolândia de Ponta Porã e depois passamos a trabalhar aqui em Campo Grande. Oferecemos atendimento totalmente de graça”, diz a pastora.

Cada interno fica morando no local por nove meses cumprindo várias atividades até se recuperar das dependências de álcool e drogas. A despesa mensal é de cerca de R$ 12,5 mil. “Sobrevivemos com a venda de artesanatos, realização de eventos, venda de pizzas e sacos de lixo”, detalhou. Outra fonte de renda é um brechó mantido nas Moreninhas com a ajuda de doações da comunidade.

O Projeto Jaboque ocupa uma chácara localizada na BR-163, no km 459, na saída para São Paulo. Contatos podem ser feitos por telefone 98114-8678 (Pastora Scheila). Já o brechó do Projeto Jaboque está localizado na Rua Barreiras, 667, em frente aos Correios, nas Moreninhas. Doações para o projeto podem ser feitas diretamente em conta do Banco Itaú, agência 1023, conta 18238-6, em nome de  Scheila de Fátima de Mateus.

Veja Também

Saiba como fazer as inscrições presenciais para a Corrida de Inverno
Abertas inscrições para a Corrida de Inverno
Correu em Dourados? Veja seu desempenho na prova
Confira as fotos da Corrida de Outono
Próxima parada da Rota da Estações 2018 é Corumbá
Atleta da Capital ganha moto em sorteio
Rosinha Conceição vence prova de Outono
Leonardo Messias vence prova dos 10 km
Corredora é bicampeã na Rota das Estações
Atleta conquista mais um pódio na Rota das Estações