Menu
14 de agosto de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner SEBRAE - Campanha Feira do Empreendedor
Rota das Estações 2018

Corridas atraem mulheres cultas e com renda alta

Pesquisa feita por educador físico detalha perfil dos corredores de rua da Capital

26 Jan2018Valdelice Bonifácio14h15
(Foto: Marco Miatelo)
  • Mulheres são maioria entre os corredores que buscam orientação de assessorias esportivas em Campo Grande, aponta pesquisa
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Mulher com idade entre 30 e 49 anos, com pós-graduação e com renda familiar acima de 10 salários mínimos. Esse é o perfil da maioria dos corredores de Campo Grande que buscam orientação de assessoria de esportivas para participar das provas de rua. Os dados constam de pesquisa feita pelo educador físico André Sandim para seu trabalho de conclusão de curso.

A pesquisa foi feita entre corredores que integram as grupos de corrida no ano de 2016. Segundo levantamento, 63,3% desse público é de mulheres e 36,6% de homens. A maior parte do público, 66,6%, tem alguma pós-graduação. Além disso, 63,3% dos corredores têm renda familiar acima de 10 salários mínimos.

“O público mais qualificado é consciente de que a atividade física está associada a melhorias na habilidade funcional e condição de saúde, como prevenção ou diminuição na gravidade de certas doenças e ajuda a diminuir a incapacidade física decorrentes do envelhecimento”, considera o educador.  Uma explicação para a presença feminina ser dominante é justamente o fato de que as mulheres têm maior disposição para cuidar da saúde.

A maioria dos entrevistados, mais detalhadamente 60%, apontou que a saúde é o resultado pretendido com as corridas. Outros 30% dos entrevistados citaram a superação de desafio como resultado pretendido seguido pela qualidade de vida (26,6%), bem-estar (23,3%), alívio de estress (13,3%), lazer (10%), socialização (6,6%) e perder peso (10%).

Outro indicador interessante da pesquisa é fato de que 60% dos entrevistados se declarou casado ou convivente. Estudos feitos por outros autores já apontaram que pessoas que têm cônjuge tendem a fidelizar quando os dois praticam a mesma modalidade, pois há incentivo mútuo, tornando a prática hábito familiar. Contudo, a pesquisa na Capital não confirmou exatamente a tendência de casais que correm juntos já que a maioria dos atletas são mulheres.

Renda familiar -  Entre os entrevistados na pesquisa de André Sandim, 50% declaram ter renda familiar acima de 15 salários mínimos; 13% de 10 a 15 salários; 30% de 5 a 10 salários e, por fim, apenas 6,6% disseram ter renda entre 1 e 5 salários. “As assessorias cobram para oferecer o treinamento, logo tendem a atrair um público com alto poder aquisitivo”, avalia o professor.

Conforme Sandim, 60% dos entrevistados apontaram que a orientação profissional é o principal objetivo pretendido ao aderirem um grupo de corridas. Metade dos pesquisados declarou que não corria antes de ingressar em uma assessoria esportiva. Os atletas acreditam que a performance será melhor tendo orientação de profissionais.  Por conta disso, um fenômeno relativamente recente é o crescimento do número de profissionais de educação física que se especializam na área para acompanhar o crescimento desse mercado.

O próprio Sandim é orientador de corredores. “Correr é algo que me dá muita satisfação e eu ensino outras pessoas também”, relata. Sandim é comerciante, mas depois que descobriu o prazer das corridas cursou faculdade de Educação Física e criou o próprio grupo para orientar outros corredores.

Rota das Estações 2018 - O próximo desafio de Sandim e seu grupo de corredores é a Corrida Noturna de Verão, primeira etapa do circuito de corridas de rua Rota das Estações 2018 da TV MS Record, que será realizada em 3 de fevereiro, em Campo Grande – inscrições abertas, faça já a sua.

A largada será às 20h, em frente ao local conhecido como Cidade do Natal, na Avenida Afonso Pena, em Campo Grande. Na Corrida de Verão, assim como nas demais provas da Rota das Estações, haverá provas de 5k e 10km para homens e mulheres.

A largada será em pelotão único. São 1,5 mil vagas. Vale mencionar que em todas as corridas da TV MS Record as vagas acabaram com antecedência.

Além da Corrida de Verão, completam a Rota das Estações as provas de Outono em Dourados, Inverno em Corumbá e Primavera em Três Lagoas.

A prova de Dourados deverá ser realizada em maio (data ainda está sendo definida) com 750 vagas. Corumbá receberá a prova em 14 de julho com 450 vagas. Já Três Lagoas fechará o circuito com a Corrida da Primavera, em 10 de novembro, oferecendo 500 vagas.

Em todos as etapas, os atletas concorrerão ao sorteio de uma motocicleta zero quilômetro. A Rota das Estações 2018 também oferecerá prêmios maiores aos primeiros colocados nas provas, sendo R$ 350 para o primeiro colocado, R$ 250 para o segundo e R$ 150 para o terceiro, tanto para 5km como para 10 km, para homens e mulheres.

Entrega dos kits - A entrega dos kits para a etapa Verão em Campo Grande (camiseta, sacola, chip descartável, números de identificação com alfinetes e brindes) será realizada nos dias 2 e 3 de fevereiro (sexta-feira e sábado). O horário e local serão definidos pela organização e divulgados posteriormente pelo Diário Digital.

A Rota das Estações é uma realização da TV MS Record, em parceria com a Rádio FM Cidade 97 e Diário Digital. A Corrida de Verão conta com o patrocínio do Sesi e apoio da MS Gás, Monza, Bio Frutas Orgânicas, Celebrare Agência de Viagens, Versátil Camiseteria, Fórmula Academia, Café Três Corações, Dale Sorvetes, Óticas Diniz e Cassems.

Veja Também