Menu
23 de janeiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Mega Banner Segov - IPVA
Eleições

Em 2018, Reinaldo venceu disputa com juiz

Governador foi reeleito com 52,32% dos votos em disputa marcada por muitas acusações e denúncias

31 Dez2018Da redação07h00
(Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Luiz Alberto)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)
  • (Foto: Marco Miatelo)

Após uma campanha eleitoral marcada por acusações e uma operação da Polícia Federal (PF), a Vostok, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) foi reeleito para o cargo. A disputa teve segundo turno contra o juiz federal aposentado Odilon de Oliveira (PDT).

Azambuja terminou o pleito dos com 52.35% dos votos válidos (677.310) contra 47,65% (616.422) de Odilon. Os dois candidatos foram alvos de denúncias durante a campanha. Odilon precisou responder as declarações de um ex-assessor que o acusava de vender sentenças e manipular escutas telefônicas. O juiz aposentado sempre negou ter praticado qualquer irregularidade.

Já Azambuja esteve na mira na PF. Seu filho Rodrigo Souza e Silva, além de assessores, ex-assessores e políticos próximos foram presos na operação que investigou o suposto esquema de concessão de incentivos fiscais a frigoríficos da JBS em troca de propina para o grupo do tucano.

As prisões temporárias cumpridas no dia 12 de setembro duraram cinco dias. Era pleno período de campanha. Segundo a PF, o grupo participante do esquema criminoso lucrou R$ 67 milhões. Já os prejuízos ao Estado são da ordem de R$ 209,7 milhões. Azambuja sempre negou a existência de tal esquema.

No primeiro discurso após a vitória no segundo turno, Azambuja disse ter passado por um teste devido aos ataques e prometeu entregar Mato Grosso do Sul melhor ao final do segundo mandato.

Veja Também