Menu
22 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Retrospectiva em fotos

Ex-vereador e esposa foram mortos pelo caseiro

Cristóvão Silveira e Fátima Silveira foram brutalmente assassinados em 18 de julho

30 Dez2017Valdelice Bonifácio14h15
Casal foi encontrado morto em 18 de julho na chácara Ben-Te-Vi, localizada na saída para Rochedo (Foto: Arquivo Pessoal)
  • Cristovão e a esposa Fátima foram mortos por esfaqueamento, em 18 de julho, em crime planejado pelo caseiro Rivelino Mangelo
  • Casal foi encontrado morto em 18 de julho na chácara Ben-Te-Vi, localizada na saída para Rochedo (Foto: Arquivo Pessoal)
  • Vítimas foram mortas por esfaqueamento; Fatima teve partes do corpo queimadas (Foto: Marco Miatelo)
  • Crime foi planejado pelo caseiro da família Rivelino Mangelo preso no dia seguinte ao crime junto com outros quatro envolvidos (Foto: Marco Miatelo)
  • Parentes de Rivelino Mangelo participaram do crime e foram presos no dia seguinte ao duplo assassinato; todos confessaram participação no caso (Foto: Marco Miatelo)
  • Filho do caseiro ajudou o pai na execução do crime (Foto: Marco Miatelo)
  • Sobrinho ajudou o caseiro Rivelino Mangelo na execução do crime (Foto: Marco Miatelo)
  • Polícia Civil prendeu suspeitos e esclareceu duplo homicídio no dia seguinte ao crime (Foto: Marco Miatelo)
  • Armas usadas no crime foram recolhidas pela polícia durante as investigações (Foto: Marco Miatelo)
  • Envolvidos confessaram participação no caso e seguem presos (Foto: Marco Miatelo)
  • MPE denunciou envolvidos no crime no mês de agosto (Foto: Marco Miatelo)
  • Silveira e esposa foram sepultados no Cemitério Parque das Primaveras (Foto: Arquivo Pessoal)
  • Cristóvão Silveira foi vereador de Campo Grande por cinco mandatos, de 1993 a 2012 (Foto: Izaias Medeiros/Câmara Municipal)

Era noite de terça-feira, 18 de julho, quando a polícia foi acionada para atender uma ocorrência na chácara Ben-Te-Vi, localizada na saída para Rochedo, em Campo Grande. Ao chegar ao local, encontraram um homem e uma mulher mortos por esfaqueamento. A mulher, inclusive, teve as partes íntimas queimadas, o que indicava possível violência sexual.

O crime brutal teria grande repercussão por si só, mas reverberou grandemente após a constatação de que as vítimas eram um casal conhecido: o ex-vereador Cristóvão Silveira e a esposa Fátima Silveira. Chocante também foi descobrir que o mentor do crime foi o próprio caseiro da família Rivelino Mangelo, de 45 anos. O caso é tratado nesta presente restrospectiva em fotografias que tem imagens de Marco Miatelo, Izaias Medeiros e Arquivo Pessoal.

No dia seguinte ao crime, o caseiro e outras quatro pessoas de sua família foram presas pelo duplo assassinato. Rivelino alegou sofria humilhações do patrão, por isso, planejou o crime. Além de matar, ele e os comparsas roubaram uma caminhonete e pertences da residência do casal.

Em agosto, o Ministério Público Estadual (MPE) denunciou os envolvidos no caso pelos crimes de latrocínio, vilipêndio a cadáver, destruição parcial de cadáver, receptação e favorecimento pessoal. As audiências de instrução do caso já começaram na Justiça. Se acatada a denúncia do MP, a pena para os envolvidos pode chegar a 40 anos de prisão.

Cristóvão Silveira foi vereador de Campo Grande por cinco mandatos (de 1993 a 2012) e chegou a presidir o PSDB na Capital. Ele e a esposa foram sepultados no Cemitério Parque das Primaveras.

Veja Também