Menu
22 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

Zenaldo Coutinho é reeleito para prefeitura de Belém

Atual prefeito concorreu à reeleição pela coligação União por uma Belém do Bem, composta por 15 partidos

30 Out2016Agência Brasil19h40

O candidato Zenaldo Coutinho (PSDB) venceu a disputa para a prefeitura de Belém, com 52,18% dos votos válidos. Edmilson (PSOL) ficou em segundo lugar, com 47,82% dos votos válidos. Até agora, foram apuradas 96,69% das urnas.

Atual prefeito da capital paraense, Zenaldo Coutinho, 55 anos, concorreu à reeleição pela coligação União por uma Belém do Bem, composta por 15 partidos. Na disputa, teve como vice Orlando Reis (PSB). Começou na vida política como vereador, em 1982, aos 21 anos. Após dois mandatos consecutivos no cargo, atuou como deputado estadual do Pará de 1991 a 1999. Como deputado federal, teve quatro mandatos consecutivos, de 1999 a 2012.

Zenaldo teve a candidatura cassada há menos de um mês. O juiz Antonio Claudio Cruz, da 97ª Zona Eleitoral de Belém, entendeu que o tucano divulgou durante o período de campanha vídeos em que aparece inaugurando obras. A defesa do candidato negou as acusações e recorreu da decisão. Com isso, o pleito ocorreu normalmente. Com a vitória nas urnas, Zenaldo poderá assumir a prefeitura, mas terá que deixar o cargo caso a decisão por sua cassação prevaleça em última instância.

Veja Também

Presidenciável, Henrique Meirelles volta à Capital na segunda-feira
Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política
Simone elogia retomada das obras de fábrica de fertilizantes em MS
Educação Ações podem acabar com cursos EaD na área da saúde em MS Medidas foram decididas em audiência pública da assembleia
Eleições 2018 Eleição sem dinheiro de empresários Pela 1ª vez, campanha eleitoral não terá financiamento de empresas
PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer e ministros