Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Fronteira

Comissão avalia forças armadas em MS

Estado receberá membros do Ministério da Defesa para avaliar intervenção

1 Ago2017Laureano Secundo07h34

Uma Comissão formada por integrantes dos ministérios da Defesa e da Justiça e Segurança Pública virá ao Estado nos próximos dias para verificar a situação nas fronteiras. A partir das conclusões desta comissão poderá ser atendido o pedido de  inclusão de Mato Grosso do Sul no plano de ação das Forças Armadas. O pedido foi discutido nesta segunda-feira (31.7), em uma reunião do presidente Michel Temer com o governador Reinaldo Azambuja.

“Mais uma vez, o presidente Michel se mostrou sensível à situação de abandono das nossas fronteiras, que estão escancaradas. Ele (presidente) disse que vai mandar uma equipe para Mato Grosso do Sul para avaliar a situação e discutir um plano de ação das Forças Armadas em nosso Estado”, divulgou Reinaldo Azambuja.

O documento “Importância dos Investimentos em Segurança Pública nas Fronteiras do Brasil com o Paraguai e a Bolívia” mostra, em dados estatísticos, a fragilidade da segurança nas fronteiras e reforça o pedido do envio das tropas federais a Mato Grosso do Sul.  Foi entregue pessoalmente pelo governador Reinaldo Azambuja ao presidente Michel Temer e aos ministros Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Torquato Jardim (Justiça e Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

Além de reforçar o pedido da presença federal nos mais de 1,5 mil quilômetros de fronteiras entre Mato Grosso do Sul e países vizinhos, Reinaldo Azambuja reiterou a importância do combate ao tráfico internacional de armas e de drogas – que abarrota o sistema carcerário estadual e aumenta o índice de criminalidade em todo o país.

Levantamento da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-MS) aponta que cada preso federal custa R$ 3.617,29 por mês aos cofres públicos – valor superior à média nacional, de R$ 2,4 mil. No Estado, são 16.224 presos para 7.327 vagas. Em 2016, a polícia estadual apreendeu 296,8 toneladas de drogas, cujas operações, incluindo prisão de traficantes, também oneram o orçamento estadual. Nos últimos cinco anos, o volume de drogas apreendidas foi de 977 toneladas.

Veja Também

TSE vai fiscalizar uso de dinheiro vivo nas eleições
Fórum de Segurança traz ministros à Capital
Eleitores podem solicitar voto em trânsito a partir desta terça-feira
Tempo para justificar o voto
Produtores rurais de Sidrolândia fazem homenagem a Bolsonaro
Marun nega participação em supostas fraudes no Ministério do Trabalho
STF dá mais 30 dias para conclusão de investigação sobre Aécio
Juiz deverá consultar pais e MP antes de definir guarda de filhos
Deputado pede ao governo cronograma dos recursos da Cesp
Câmara define Comissão Representativa para o recesso parlamentar