Campo Grande •17 de Agosto de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full Banner FM Cidade

Laureano Secundo | Terça, 1 de Agosto de 2017 - 07h34Comissão avalia forças armadas em MSEstado receberá membros do Ministério da Defesa para avaliar intervenção

Governador Reinaldo Azambuja solicitou a intervençãoi das Forças Armadas na Fronteira do MS
Governador Reinaldo Azambuja solicitou a intervençãoi das Forças Armadas na Fronteira do MS (Foto: Divulgação/Governo de MS)

Uma Comissão formada por integrantes dos ministérios da Defesa e da Justiça e Segurança Pública virá ao Estado nos próximos dias para verificar a situação nas fronteiras. A partir das conclusões desta comissão poderá ser atendido o pedido de  inclusão de Mato Grosso do Sul no plano de ação das Forças Armadas. O pedido foi discutido nesta segunda-feira (31.7), em uma reunião do presidente Michel Temer com o governador Reinaldo Azambuja.

“Mais uma vez, o presidente Michel se mostrou sensível à situação de abandono das nossas fronteiras, que estão escancaradas. Ele (presidente) disse que vai mandar uma equipe para Mato Grosso do Sul para avaliar a situação e discutir um plano de ação das Forças Armadas em nosso Estado”, divulgou Reinaldo Azambuja.

O documento “Importância dos Investimentos em Segurança Pública nas Fronteiras do Brasil com o Paraguai e a Bolívia” mostra, em dados estatísticos, a fragilidade da segurança nas fronteiras e reforça o pedido do envio das tropas federais a Mato Grosso do Sul.  Foi entregue pessoalmente pelo governador Reinaldo Azambuja ao presidente Michel Temer e aos ministros Aloysio Nunes (Relações Exteriores), Antonio Imbassahy (Secretaria de Governo), Torquato Jardim (Justiça e Segurança Pública) e Sérgio Etchegoyen (Gabinete de Segurança Institucional).

Além de reforçar o pedido da presença federal nos mais de 1,5 mil quilômetros de fronteiras entre Mato Grosso do Sul e países vizinhos, Reinaldo Azambuja reiterou a importância do combate ao tráfico internacional de armas e de drogas – que abarrota o sistema carcerário estadual e aumenta o índice de criminalidade em todo o país.

Levantamento da Procuradoria-Geral do Estado (PGE-MS) aponta que cada preso federal custa R$ 3.617,29 por mês aos cofres públicos – valor superior à média nacional, de R$ 2,4 mil. No Estado, são 16.224 presos para 7.327 vagas. Em 2016, a polícia estadual apreendeu 296,8 toneladas de drogas, cujas operações, incluindo prisão de traficantes, também oneram o orçamento estadual. Nos últimos cinco anos, o volume de drogas apreendidas foi de 977 toneladas.

Veja Também
MPF denuncia ex-ministro Geddel Vieira por obstrução de Justiça
Aplicativo Mulher Segura pode ajudar vítimas de violência doméstica
PMDB marca convenção para voltar a usar a sigla MDB
JBS admite que não cumpriu acordos
PF apreende celulares e eletrônicos na casa de ex-secretário federal
Terça, 15 de Agosto de 2017 - 12h00Moro defende "vontade política" para que medidas anticorrupção avancem Moro fez um balanço positivo da Lava Jato
Deputados reiniciam hoje votação de mudanças no sistema político-eleitoral
De olho no Senado, Bernal assume presidência do PP
Sob protestos, projeto ‘Escola sem partido’ é debatido na Câmara
Sábado, 12 de Agosto de 2017 - 15h45Planalto diz que Temer não participa de discussões sobre reforma política Expectativa é que a reforma seja votada até o fim deste mês
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento