Menu
18 de abril de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super Banner SEGOV - VALE UNIVERDADE
Nacional

TRF confirma Luiz Bonat como novo juiz da Lava Jato

Magistrado vai substituir Sergio Moro que deixou a magistratura para assumir o Ministério da Justiça

9 Fev2019Agência Brasil16h40

O conselho do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, sediado em Porto Alegre, confirmou hoje (8) que o juiz federal Luiz Antonio Bonat será o titular da 13ª Vara Federal em Curitiba, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato.

Bonat vai substituir o ex-juiz Sergio Moro, que deixou a magistratura no ano passado para assumir o Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Com a saída de Moro, a juíza Gabriela Hardt chefiou a 13ª Vara temporariamente e chegou a sentenciar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva a 12 anos e 11 meses de prisão no caso do sítio em Atibaia (SP).

Com 25 anos de carreira, Bonat é o juiz federal com maior tempo de carreira em toda a jurisdição do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), que lançou o edital para o preenchimento da vaga deixada por Moro.

Como a antiguidade é o principal critério de seleção, o nome dele já tinha sido definido no concurso interno de promoção.

Atualmente, Bonat atua na 21ª Vara Federal, responsável por temas previdenciários. Ele iniciou a carreira em 1993 e, além da capital paranaense, atuou em cidades como Foz do Iguaçu e Criciúma. Em 2003, ele foi responsável pela primeira condenação penal de uma pessoa jurídica no Brasil.

Ao assumir a 13ª Vara Federal, o magistrado ficará responsável por supervisionar todos os inquéritos da Lava Jato no Paraná e também julgar as ações penais ligadas à operação, entre elas, uma em que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva é réu, relacionadas à sede do Instituto Lula, em São Paulo.

Veja Também

Moro: governo vai liderar projeto para mudar tradição da impunidade
Bolsonaro está na lista dos 100 mais influentes da revista Time
DOF prende homem com 95 kg de maconha e Skank
Moraes mantém inquérito para apurar fake news após PGR arquivar
Lei Maria da Penha poderá ser ensinadas nas escolas de MS
Projeto de Lei impede operadoras de cobrar multa contratual de desempregados
Deputado pede vagas em creches para filhos das vítimas de violência
Reforma da Previdência deve passar pela CCJ esta semana, diz Maia
'Vim provar minha inocência', diz  vereador após depor em Comissão
Vereadora volta a ser convocada e mais uma vez nega testemunhar