Menu
23 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

TRE-MS sorteia urnas que serão auditadas em votação paralela

Mecanismo foi criado para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico

1 Out2016Da redação13h15

O Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul (TRE-MS) realizou na manhã deste sábado (1), o sorteio das urnas eletrônicas que serão auditadas, na votação paralela, no primeiro turno das Eleições 2016.

Foram sorteadas 3 urnas, sendo: a seção 160, da 35ª Zona Eleitoral de Campo Grande; a seção 18, da 32ª Zona Eleitoral de Ribas do Rio Pardo; e a seção 41, da 40ª Zona Eleitoral de São Gabriel do Oeste. 

As urnas sorteadas, que já estão com carga oficial de votação e em posse dos respectivos presidentes de mesa, são substituídas por outras de reserva, que serão carregadas com os mesmos dados das urnas sorteadas.

Como ocorreu já nas últimas eleições, o TRE-MS contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, no transporte com helicóptero das urnas do interior do Estado que foram sorteadas e são trazidas para a Capital.
 
Auditoria de funcionamento: O procedimento está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico de votação
 
A votação paralela é uma forma de auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas, adotada por todos os TREs, e está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade dos sistema eletrônico de votação.
 
O procedimento ocorre no domingo (2), mesmo dia e horário oficial da votação, sendo acompanhado por representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS), do Ministério Público, além de fiscais que verificam a assinatura digital dos programas e o resumo digital. Em seguida, os participantes, antes de votar na urna eletrônica, revelam aos fiscais em quem votarão e registram sua escolha também em um terminal de apuração independente da urna.
 
Depois, é feita a comparação do resultado da votação revelado pelo participante com o resultado registrado no boletim de urna. O objetivo é mostrar que o que foi digitado no teclado da urna corresponde realmente à escolha do eleitor.

Veja Também

Tentativa suicídio mobiliza Bope e Bombeiros
PSDB tem três alianças confirmadas
Puccinelli pretende anunciar o vice em julho
Justiça homologa delação premiada de Palocci
Presidenciável, Henrique Meirelles volta à Capital na segunda-feira
Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política