Campo Grande •29 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Sábado, 1 de Outubro de 2016 - 13h15TRE-MS sorteia urnas que serão auditadas em votação paralelaMecanismo foi criado para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico

(Foto: Luciano Muta)

O Tribunal Regional Eleitoral do Mato Grosso do Sul (TRE-MS) realizou na manhã deste sábado (1), o sorteio das urnas eletrônicas que serão auditadas, na votação paralela, no primeiro turno das Eleições 2016.

Foram sorteadas 3 urnas, sendo: a seção 160, da 35ª Zona Eleitoral de Campo Grande; a seção 18, da 32ª Zona Eleitoral de Ribas do Rio Pardo; e a seção 41, da 40ª Zona Eleitoral de São Gabriel do Oeste. 

As urnas sorteadas, que já estão com carga oficial de votação e em posse dos respectivos presidentes de mesa, são substituídas por outras de reserva, que serão carregadas com os mesmos dados das urnas sorteadas.

Como ocorreu já nas últimas eleições, o TRE-MS contou com o apoio da Polícia Rodoviária Federal, no transporte com helicóptero das urnas do interior do Estado que foram sorteadas e são trazidas para a Capital.
 
Auditoria de funcionamento: O procedimento está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade do sistema eletrônico de votação
 
A votação paralela é uma forma de auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas, adotada por todos os TREs, e está entre os diversos mecanismos criados pela Justiça Eleitoral para comprovar a confiabilidade dos sistema eletrônico de votação.
 
O procedimento ocorre no domingo (2), mesmo dia e horário oficial da votação, sendo acompanhado por representantes de partidos políticos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MS), do Ministério Público, além de fiscais que verificam a assinatura digital dos programas e o resumo digital. Em seguida, os participantes, antes de votar na urna eletrônica, revelam aos fiscais em quem votarão e registram sua escolha também em um terminal de apuração independente da urna.
 
Depois, é feita a comparação do resultado da votação revelado pelo participante com o resultado registrado no boletim de urna. O objetivo é mostrar que o que foi digitado no teclado da urna corresponde realmente à escolha do eleitor.

Veja Também
Em depoimento a Moro, Cabral admite ter recebido caixa 2
Em São Gabriel, vereadores devolvem R$ 350 mil à prefeitura
Para Pedro Chaves, Lei do Abuso de Autoridade é inoportuna
CPI do Táxi da Capital já tem composição definida
Presidente do Senado está na UTI
MS pode ganhar data para celebrar Dia do Capelão
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 12h17Temer exonera três ministros para votar reforma trabalhista na Câmara Relatório da reforma trabalhista foi aprovado ontem (25)
'Governo está mais otimista com economia', diz Reinaldo
Aprovado projeto que prevê controle das despesas do Município
STF revoga prisão domiciliar e Bumlai fica em liberdade
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento