Menu
16 de fevereiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Eleitores

TRE-MS fará cadastro biométrico em 18 cidades

Somado, eleitorado dessas localidades corresponde a 532.567 eleitores

13 Fev2019Da redação14h52

O Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul (TRE-MS) fará, em 2019, a revisão eleitoral e o cadastramento biométrico obrigatório em dezoito cidades do estado. Somados, o eleitorado dessas localidades corresponde a 532.567 eleitores. O não comparecimento acarreta o cancelamento do título de eleitor.

No decorrer do ano, os trabalhos serão divididos em quatro etapas. A primeira será em Ponta Porã e Selvíria. Na cidade de fronteira com Paraguai, a revisão começa em 11/03/2019 e termina em 30/05/2019. Já em Selvíria, os trabalhos se iniciam em 18/03/2019 e terminam em 15/05/2019.

A segunda etapa abrangerá as cidades de Alcinópolis, Anaurilândia e Miranda entre os meses de abril e junho. Três Lagoas, Aral Moreira, Corumbá, Ladário, Dourados e Itaporã terão os eleitores revisados durante a terceira etapa, iniciando em junho de 2019 e terminando em março de 2020. A última etapa, entre outubro e dezembro de 2019, será realizada nas cidades de Bataguassu, Rio Verde de Mato Grosso, Chapadão do Sul, Aparecida do Taboado, Coronel Sapucaia, Antônio João e Terenos.

O Presidente do TRE-MS, Desembargador João Maria Lós, ressalta que os eleitores não esperem pelo início da obrigatoriedade para buscarem o atendimento. “Os eleitores dessas cidades não precisam esperar o início da revisão para se recadastrarem, pois os cartórios já estão realizando os atendimentos. Com isso, o eleitor pode evitar transtornos e longas filas”.

Lembrando que o comparecimento à revisão eleitoral e ao cadastramento da biometria é obrigatório, sob pena de cancelamento do título de eleitor, o que pode acarretar em prejuízos na vida civil.

Biometria - A biometria é uma tecnologia que dá ainda mais segurança à identificação do eleitor no momento da votação. O leitor biométrico acoplado à urna eletrônica confirma a identidade de cada eleitor, comparando o dado fornecido (impressões digitais) com todo o banco de dados disponível. A medida torna praticamente inviável a tentativa de fraude na identificação do votante, uma vez que cada pessoa tem impressões digitais únicas.

Dos 1,8 milhão de eleitores no estado, 54,98% (1.033.586 eleitores) já possuem a biometria cadastrada na Justiça Eleitoral.

Veja Também

MEC instala lava jato da educação, diz Bolsonaro
Bolsonaro retorna ao Planalto na próxima semana, diz Alcolumbre
Deputado quer estudar formas de reduzir impostos na energia
Projeto de lei prevê indenização às vítimas de acidentes de mineradoras
Ministra defende produção em larga escala nas aldeias
Governo fixa idade mínima de 65 anos para homens e 62 para mulheres
Aplicativo de acompanhamento do trabalho parlamentar é lançado
Lidio Lopes fala sobre desafio de presidir a CCJ
Bolsonaro “bate o martelo” sobre reforma da Previdência hoje
Nelsinho assume presidência da Comissão de Relações Exteriores