Menu
25 de abril de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Super Banner SEGOV - VALE UNIVERDADE
Congresso

Senador eleito quer mudar divisão de recursos com estados e municípios

Petebista também criticou o tamanho da estrutura do governo federal, e defendeu que é preciso enxugar a máquina pública

9 Nov2018Da redação17h37

Eleito por Mato Grosso do Sul com mais de 400 mil votos (18,37%), Nelsinho Trad (PTB) se classifica como um senador municipalista. Ex-prefeito de Campo Grande, de 2004 a 2012, ele afirma que o país precisa “fortalecer os municípios”.

“Sei da necessidade de se fazer a reorganização da divisão do bolo tributário federal em defesa dos municípios”, declarou, lembrando que, na partilha de recursos arrecadados pela União, estados e cidades têm recebido cada vez menos verbas.

O petebista também criticou o tamanho da estrutura do governo federal, e defendeu que é preciso enxugar a máquina pública.

“Nós temos que dar o exemplo para a população. O recado foi muito forte nas urnas, com 85% de renovação do Senado. Temos de começar reorganizando a máquina pública, fazer com que o próximo presidente eleito entenda isso. E, a partir daí, fazer as reformas de que o Brasil precisa: previdenciária, tributária e política”, destaca.

Nelsinho Trad é estreante no Congresso Nacional. Médico, 57 anos, tem especialização em cirurgia geral, urologia, medicina do trabalho e saúde pública. Além de prefeito de Campo Grande, foi também vereador da capital em 1992, tendo sido reeleito duas vezes. Hoje é presidente do PTB de Mato Grosso do Sul.

Veja Também

Segurança nas escolas será debatida em audiência na sexta-feira
MPF trabalhará para demarcação de terras indígenas
Ministro quer simplificar licenciamento sem abrir mão de garantias
Deputado diz que reforma da Previdência precisa ser 'calibrada'
Templos e entidades de assistência social podem ser isentados do ICMS
Campo Grande volta a ser destaque
Servidores protestam e interrompem sessão
Homem é morto com oito tiros
Indígenas pedem apoio no Congresso contra MP da demarcação de terras
PEC proíbe nomeação de autores de violência doméstica