Menu
18 de julho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Super Banner Campo Grande Expo
Nacional

Rosa Weber nega pedido para interferir em votação contra Temer

Ministra entendeu que não cabe intervenção judicial na votação por se tratar de questão interna da Câmara

2 Ago2017Agência Brasil19h39

A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber negou há pouco o mandado de segurança impetrado mais cedo por cinco deputados que pretendiam garantir manifestação do procurador-geral da República, Rodrigo Janot, na votação da Câmara dos Deputados sobre autorização para o prosseguimento da denúncia apresentada contra o presidente Michel Temer.

Na decisão, a ministra entendeu que não cabe intervenção judicial na votação por se tratar de questão interna da Câmara.

Os deputados pediram ainda que fosse votado no plenário da Câmara não o parecer da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que rejeitou denúncia de corrupção passiva contra o presidente Temer, mas a peça acusatória em si, redigida por Janot.

A liminar foi motivada pelos deputados Glauber Braga (PSOL-RJ), Alessandro Molon (Rede-RJ), Carlos Zarattinni (PT-SP), Alice Portugal (PCdoB-BA) e Júlio Delgado (PSB-MG).

Veja Também

Eleitores podem solicitar voto em trânsito a partir desta terça-feira
Tempo para justificar o voto
Produtores rurais de Sidrolândia fazem homenagem a Bolsonaro
Marun nega participação em supostas fraudes no Ministério do Trabalho
STF dá mais 30 dias para conclusão de investigação sobre Aécio
Juiz deverá consultar pais e MP antes de definir guarda de filhos
Deputado pede ao governo cronograma dos recursos da Cesp
Câmara define Comissão Representativa para o recesso parlamentar
Servidores pedem retirada de projeto sobre Previdência Complementar
Política MDB confirma convenção para o dia 4 de agosto Evento deve servir para confirmar chapa de candidatos majoritários e proporcionais