Menu
25 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Governo do Estado - Gestão por Competência
Propina

Rodrigo Maia se defende de denúncias de corrupção

Segundo presidente da Câmara, 'denúncias são absurdas e não têm nenhuma relação com a realidade'

9 Fev2017Agência Câmara16h51

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, negou, nesta quinta-feira (9), a denúncia baseada em relatório sigiloso da Polícia Federal (PF) de que teria apresentado emendas parlamentares favoráveis à empreiteira OAS em troca de doações eleitorais. Para Maia, o vazamento é ilegal, atinge sua honra e de sua família e tenta vincular uma emenda a uma doação de campanha.

"Quero deixar claro aqui que, em nenhum momento, nem com a OAS ou empresa nenhuma, jamais apresentei nenhuma emenda, nenhum projeto que tivesse vinculação com nada”, afirmou o presidente.

Segundo Rodrigo Maia, o resultado do relatório da PF “é absurdo, sem nenhuma relação com a realidade”. O presidente ressaltou que confia no Judiciário e no Ministério Público e afirmou que vai agir para reparar esse dano à sua imagem. “Não tem relação com a minha história, com minha família e vou continuar esclarecendo o meu ponto de vista no Ministério Público e, se necessário, na Justiça. A imagem das pessoas, das famílias está sendo destruída de forma absurda, sem nenhuma preocupação", defendeu.

De acordo com Maia, sua emenda, apresentada em 2014 a uma medida provisória que criava o programa de aviação regional, não beneficiava ninguém, apenas gerava isonomia de tratamento dos aeroportos privados em relação aos operados pela Infraero. “Apenas gerava uma isonomia, na hipótese de um aeroporto privado ser autorizado em cima de aeroporto concessionados. Nada além do que isso, isso poderia ser no Rio de Janeiro, em São Paulo, em Natal. A única coisa que minha emenda garantia era isonomia entre o sistema, não estava beneficiando A, B ou C”, reforçou.

Por fim, Rodrigo Maia destacou que fará uma defesa pessoal, do seu mandato e da sua honra, sem relação com a presidência da Câmara dos Deputados.

Veja Também