Campo Grande •25 de Fevereiro de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Sexta, 13 de Janeiro de 2017 - 14h33Reunião discute demissões na Omep e SeletaAtualmente estão contratados via Omep e Seleta cerca de quatro mil servidores

A reunião segue a portas fechadas.
A reunião segue a portas fechadas. (Foto: Marco Miatelo)

Reunião na 2ª Vara de Direitos Difusos e Coletivos, no Fórum de Campo Grande, discute na tarde desta sexta-feira, 13 de Janeiro, a situação dos trabalhadores da prefeitura de Campo Grande, contratados via Omep e Seleta.

Participam da reunião o juiz titular da Vara David de Oliveira, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) , secretários da prefeitura, além do promotor Marcos Alex Vera.

Na chegada ao Fórum, Marquinhos foi recebido por um grupo de mulheres aprovadas em um concurso público, em 2013, que realizavam um manifesto pelas nomeações. Elas exibiam cartazes nos quais cobravam seu direito às vagas.

Uma das manifestantes Marcela Alves Campos afirma que no concurso de 2013 houve a aprovação de 513 candidatas para assistente social. Porém, desde então só 13 foram chamadas.

"Nosso movimento é em apoio ao juiz David e ao promotor Marcos Alex”, explicou a manifestante. O magistrado e o promotor defendem que a prefeitura destine as vagas aos concursados.

A reunião de hoje deve discutir um plano de demissões dos contratados via Omep e Seleta. Atualmente, estão contratados via Omep e Seleta cerca de quatro mil servidores. A reunião segue a portas fechadas.                   

No final do ano passado, o mesmo juiz tinha determinado a suspensão dos contratados e os pagamentos feitos à Omep e Seleta. Contudo, no início deste ano, o prefeito Marquinhos Trad obteve uma liminar no Tribunal de Justiça que permitiu o retorno dos servidores ao trabalho e o pagamento dos salários que estavam atrasados.

Veja Também
Instituída Frente Parlamentar de Segurança Pública e Penitenciário
Audiência na Câmara discute imunização contra vírus Influenza
Serraglio nega obstrução da Lava Jato pelo Ministério da Justiça
Aguinaldo Ribeiro é o novo líder do governo na Câmara dos Deputados
Temer confirma Osmar Serraglio como novo ministro da Justiça
José Serra reassume mandato de senador
Em nova fase da Lava Jato, Moro defende necessidade de prisões preventivas
Corregedoria da Assembleia poderá promover diligências e investigações
Quinta, 23 de Fevereiro de 2017 - 12h05Temer reúne-se por uma hora com o presidente da Câmara Projeto foi encaminhado ontem ao Congresso, conforme mensagem presidencial publicada no Diário Oficial da União de hoje
Prefeito reabre UPA Vila Almeida, com falta de material básico
Ótica Diniz
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento