Campo Grande •24 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner - Rota das estações

Valdelice Bonifácio | Segunda, 15 de Maio de 2017 - 18h07Puccinelli ganha prazo de cinco dias para pagar fiança"Vamos tentar arrumar o dinheiro", relata o advogado do ex-governador do Estado

Puccinelli, na quinta-feira passada, quando esteve no Patronato Penitenciário para receber a tornozeleira
Puccinelli, na quinta-feira passada, quando esteve no Patronato Penitenciário para receber a tornozeleira (Foto: Luciano Muta)

O ex-governador André Puccinelli (PMDB) ganhou mais cinco dias de prazo para pagar a fiança de R$ 1 milhão arbitrada pela Justiça Federal no âmbito Operação Máquinas de Lama, 4ª fase da Lama Asfáltica, da Polícia Federal (PF). A informação é do advogado dele Renê Siufi.

O advogado apresentou um recurso pedindo que a Justiça retire o valor da fiança dos bens de Puccinelli que já estão bloqueados em função da Lama Asfáltica, no valor de R$ 2,3 milhões. Contudo, a única resposta que obteve até agora foi a prorrogação de cinco dias para conseguir o pagamento. “Vamos tentar arrumar o dinheiro”, relata Renê Siufi ao Diário Digital.

Caso não tivesse obtido a prorrogação do prazo, Puccinelli poderia ser preso a partir das 18 horas de hoje quando venceriam as 48 horas dadas inicialmente pela Justiça Federal. Além da fiança, foi determinado que Puccinelli use tornozeleira eletrônica, não viaje sem autorização judicial e se recolha em casa às 21h, medidas que continuam valendo.

A Máquinas de Lama investiga um complexo esquema de irregularidades em compras públicas e licitações com a finalidade de desviar dinheiro público no decorrer do governo de André Puccinelli.

Prisões – Três pessoas estão presas por conta da operação: o ex-secretário estadual de Fazenda André Luiz Cance, o dono da Gráfica Alvorada, Mirched Jafar Junior e o ex-servidor público Jodascil Lopes da Silva que era considerado foragido e se entregou à PF nesta segunda-feira, 15 de maio, na companhia de uma advogada.

Desencadeada na quinta-feira passada, dia 11 de maio, a operação tomou vários depoimentos em conduções coercitivas, entre os quais do advogado e professor universitário André Puccinelli Júnior, filho do ex-governador. As investigações correm em segredo de justiça. O teor dos depoimentos não é divulgado.

Houve investidas da PF em residências de empresários e sede de empresas que teriam participação no esquema de fraudes no governo de Puccinelli. Foram recolhidos vários documentos que estão sob análise dos policiais federais.

Máquinas de Lama – Conforme a PF, o esquema criminoso desviou recursos públicos por meio do direcionamento de licitações públicas, superfaturamento de obras públicas, aquisição fictícia ou ilícita de produtos e corrupção de agentes públicos. Os recursos desviados passaram por processos de ocultação da origem, resultando na configuração do delito de lavagem de dinheiro.

Os valores repassados a título de propina eram justificados, principalmente, com o aluguel de máquinas. As investigações demonstraram que estas negociações eram, em sua maioria, fictícias, com o único propósito de aparentar uma origem lícita aos recursos financeiros. Em virtude deste estratagema criminoso, a Operação foi batizada de Máquinas de Lama.

Os prejuízos causados pela Organização Criminosa ao erário, levando-se em consideração os sobrepreços e desvios em obras públicas e as propinas pagas a integrantes da Organização Criminosa tem um valor aproximado de R$ 150 milhões, segundo a Polícia Federal.

Veja Também
Sexta, 21 de Julho de 2017 - 09h00Com Temer, Brasil assume presidência temporária do Mercosul País deve buscar o fortalecimento da integração regional
Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins
Sérgio Sá Leitão será o novo ministro da Cultura
Lula será novamente interrogado por Moro em setembro
Envolvido em assassinato de ex-vereador e esposa morre após confronto com a polícia em Corumbá
Marcos Valério fecha acordo de delação premiada com a PF
Por decisão de Moro, Banco Central bloqueia R$ 606 mil de Lula
Publicada Lei que autoriza repactuação da dívida de MS com o BNDES
Câmara está de luto pela morte do ex-vereador Cristóvão Silveira
Quarta, 19 de Julho de 2017 - 12h38Defesa de Temer quer ter acesso a gravações periciadas pela Polícia Federal Em função do período de recesso na Corte, a questão foi encaminhada à presidente do STF, Cármem Lúcia
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento