Campo Grande •26 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo -  MS Desenvolve

Valdelice Bonifácio | Sexta, 17 de Março de 2017 - 17h05Professores querem negociar dias parados após fim da greveNeste sábado, às 14h, profissionais da educação discutirão os rumos do movimento

Professores das redes estadual e municipais participaram de ato contra Reforma da Previdência nesta sexta-feira, em Campo Grande
Professores das redes estadual e municipais participaram de ato contra Reforma da Previdência nesta sexta-feira, em Campo Grande (Foto: Marco Miatelo)

Em greve desde quarta-feira, 15 de março, contra a proposta de Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional, os professores da rede pública estadual pretendem negociar os dias parados com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assim que o movimento terminar. “Isso sempre foi assim. Sempre negociamos. Logo que a greve terminar, vamos sentar e conversar”, informou o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de MS (Fetems) Roberto Botarelli, durante manifestação, em Campo Grande, nesta sexta-feira, 17 de março.

Na quinta-feira, 16, o governador reiterou que vai cortar o ponto dos grevistas. O chefe do Poder Executivo estadual voltou a dizer que não concorda com a paralisação porque prejudica os alunos e, além disso, segundo ele, não há razões para greve em MS, onde os salários são os maiores do País e pagos em dia.

Contudo, os grevistas acreditam que após a negociação, não haverá corte de ponto e sim reposição dos dias parados. Eles alegam que se o dia de trabalho for descontado não são obrigados a fazer reposições.

A Fetems afirma que a greve segue forte principalmente no interior do Estado. Hoje, não foi repassado nenhum balanço da paralisação. Um levantamento deverá ser apresentado amanhã, às 14h, durante assembleia da categoria na sede da Fetems, no Bairro Amambaí, em Campo Grande,. Na mesma ocasião, será avaliada a continuidade ou não do movimento grevista.

Veja Também
Apartamento pode deixar Bernal inelegível
Câmara discutirá denúncia contra Temer esta semana
Domingo, 24 de Setembro de 2017 - 14h00Colégios eleitorais abrem na Alemanha Algumas iniciativas também serão votadas em forma de referendo em certas regiões e cidades
Financiamento de campanhas é prioridade na pauta do Senado
Comissão aprova aumento de pena para casos de zoofilia
Prefeitura presta contas à Câmara em audiências no dia 29
STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara
CCJ mantém veto a Lei da Inadimplência
Em CPI, secretário isenta Estado e acusa JBS
Relator da CPMI da JBS apresenta plano de trabalho
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento