Campo Grande •26 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Sexta, 17 de Março de 2017 - 17h05Professores querem negociar dias parados após fim da greveNeste sábado, às 14h, profissionais da educação discutirão os rumos do movimento

Professores das redes estadual e municipais participaram de ato contra Reforma da Previdência nesta sexta-feira, em Campo Grande
Professores das redes estadual e municipais participaram de ato contra Reforma da Previdência nesta sexta-feira, em Campo Grande (Foto: Marco Miatelo)

Em greve desde quarta-feira, 15 de março, contra a proposta de Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional, os professores da rede pública estadual pretendem negociar os dias parados com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) assim que o movimento terminar. “Isso sempre foi assim. Sempre negociamos. Logo que a greve terminar, vamos sentar e conversar”, informou o presidente da Federação dos Trabalhadores em Educação de MS (Fetems) Roberto Botarelli, durante manifestação, em Campo Grande, nesta sexta-feira, 17 de março.

Na quinta-feira, 16, o governador reiterou que vai cortar o ponto dos grevistas. O chefe do Poder Executivo estadual voltou a dizer que não concorda com a paralisação porque prejudica os alunos e, além disso, segundo ele, não há razões para greve em MS, onde os salários são os maiores do País e pagos em dia.

Contudo, os grevistas acreditam que após a negociação, não haverá corte de ponto e sim reposição dos dias parados. Eles alegam que se o dia de trabalho for descontado não são obrigados a fazer reposições.

A Fetems afirma que a greve segue forte principalmente no interior do Estado. Hoje, não foi repassado nenhum balanço da paralisação. Um levantamento deverá ser apresentado amanhã, às 14h, durante assembleia da categoria na sede da Fetems, no Bairro Amambaí, em Campo Grande,. Na mesma ocasião, será avaliada a continuidade ou não do movimento grevista.

Veja Também
Adesão ao PDV dos servidores começa neste ano; desligamentos em 2018
Sexta, 21 de Julho de 2017 - 09h00Com Temer, Brasil assume presidência temporária do Mercosul País deve buscar o fortalecimento da integração regional
Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins
Sérgio Sá Leitão será o novo ministro da Cultura
Lula será novamente interrogado por Moro em setembro
Envolvido em assassinato de ex-vereador e esposa morre após confronto com a polícia em Corumbá
Marcos Valério fecha acordo de delação premiada com a PF
Por decisão de Moro, Banco Central bloqueia R$ 606 mil de Lula
Publicada Lei que autoriza repactuação da dívida de MS com o BNDES
Câmara está de luto pela morte do ex-vereador Cristóvão Silveira
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento