Campo Grande •27 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Valdelice Bonifácio | Sexta, 17 de Março de 2017 - 16h27Presidente do PT-MS agradece a Temer: ‘ele nos unificou’Petistas, entidades de classe e movimentos sociais se uniram contra a Reforma da Previdência

Antônio Carlos Biffi, presidente regional do PT
Antônio Carlos Biffi, presidente regional do PT (Foto: Marco Miatelo)

Durante discurso na presença de manifestantes contrários à Reforma da Previdência, em Campo Grande, o presidente regional do PT-MS, Antônio Carlos Biffi fez um agradecimento ao presidente da República Michel Temer. “Tenho que fazer uma saudação ao Temer, ele conseguiu nos unificar”, mencionou.

Petistas, entidades de classe e movimentos sociais estão unidos em protestos contra a Reforma da Previdência que tramita no Congresso Nacional. A matéria é de autoria do governo federal e enfrenta manifestações em todo País.

Nesta sexta-feira, dia 17 de março, os manifestantes encerraram o acampamento montado em frente ao residencial de luxo Damha II, em Campo Grande, por determinação judicial. Contudo, os protestos serão mantidos em outras localidades. Neste fim de semana, por exemplo, haverá uma carreata pelas ruas centrais de Campo Grande.

Saiba mais sobre a Reforma da Previdência:

•    Para conseguir uma aposentadoria de 100% do salário de benefício, o trabalhador terá que contribuir com o INSS durante 49 anos e ter idade mínima de 65 anos. A regra vale para homens e mulheres. Portanto, seu(ua) filho(a) terá que começar a contribuir aos 16 anos de idade.

•    O tempo mínimo de contribuição para se conseguir o direito à aposentadoria passa de 15 para 25 anos para homens e mulheres.

•    A proposta de Reforma da Previdência também muda a aposentadoria dos servidores públicos. A idade mínima também será de 65 anos para homens e mulheres e mínimo de 25 anos de contribuição. A alíquota de contribuição da categoria passa de 11% para 14%.

•    A aposentadoria especial dos(as) professores(as) também é alterada. Ninguém poderá aposentar com idade inferior a 55 anos e pelo menos 20 anos de contribuição.

•    Os dependentes de pensão por morte também ficam com direitos reduzidos, o cônjuge só receberá 50% do salário de benefício, e menores de 21 anos receberão 10%. As regras valem para trabalhadores do setor privado, servidores públicos e políticos.

•    O trabalhador rural perde a garantia de segurado especial e passa a contribuir com a Previdência pagando alíquota estimada de 5%. As regras da idade mínima de 65 anos para homens e mulheres e mínimo de 25 anos de contribuição também vale para a categoria.

•    A aposentadoria por invalidez só será concedida ao segurado que sofrer acidente de trabalho.

Veja Também
MS pode ganhar data para celebrar Dia do Capelão
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 12h17Temer exonera três ministros para votar reforma trabalhista na Câmara Relatório da reforma trabalhista foi aprovado ontem (25)
'Governo está mais otimista com economia', diz Reinaldo
Aprovado projeto que prevê controle das despesas do Município
STF revoga prisão domiciliar e Bumlai fica em liberdade
Ministro da Justiça defende redução do número de presos provisórios
Pedágio sem obras é inconcebível, diz governador sobre BR-163
Temer vai pedir a ministros empenho na aprovação de reformas
Marco Civil da Internet pode perder força com novas leis, dizem pesquisadores
Confiança na economia voltou, afirma Michel Temer
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento