Campo Grande •16 de Janeiro de 2018  • Ano 7
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner águas guariroba - campanha dezembro

Da redação | Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 17h35Prefeitura arrecada R$ 182 milhões e paga saláriosPrefeito anunciou o cronograma de pagamento dos servidores

(Foto: Divulgação/Prefeitura da Capital)

A arrecadação de impostos como IPTU, ITBI e ISS garantiu à prefeitura de Campo Grande R$ 182.349.940,78, possibilitando o pagamento de salários de 13º que estavam atrasados. O anúncio do valor e o cronograma de pagamento foi feito na tarde desta quarta-feira, 11 de janeiro, pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). O calendário de pagamentos contempla servidores municipais e contratados pela Omep, Seleta e Instituto Mirim.

Nesta quarta-feira, Marquinhos depositou o restante do salário, quitando a folha de dezembro; R$ 600 mil de salário de funcionários do Instituto Mirim e R$ 4,5 milhões do 13º salário de funcionários da Omep e Seleta, que receberão integralmente. “Se a população nos ajudar no pagamento do IPTU, vamos colocar pelo menos o andamento da máquina em dia e o pagamento dos servidores”, disse Marquinhos.

O prefeito enumerou todos os pagamentos feitos pela prefeitura até hoje, relatando que no dia 3 de janeiro pagou R$ 3,4 milhões da folha de dezembro da Saúde; 6 de janeiro, R$ 60,1 milhões do salário de dezembro de 72% dos servidores; 9 de janeiro, R$ 5 milhões de salário para funcionários da Omep e Seleta e R$ 1,5 milhão de uma operação de crédito efetuada em outra gestão, que será cobrada até 2030.

Com dinheiro em caixa, o prefeito anunciou o cronograma de pagamento dos servidores, definido como prioridade para o início da gestão. Com a crise, a prefeitura chegou a avaliar a possibilidade de parcelar o 13º em seis vezes, mas pagará a metade já nesta quinta-feira (12). O restante será quitado junto com a folha de janeiro.

“A ideia é que a gente possa, a partir do segundo mês, regularizar as principais contas e deixar a máquina funcionando e em ordem”, explicou o secretário de Fazenda, Orçamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto. Ele ressaltou que o pagamento de servidores da Megaserv só não foi efetuado porque a empresa ainda não apresentou a lista de servidores.

O secretário também esclareceu que a prefeitura faz uma auditoria nos restos a pagar para montar um cronograma de quitação das dívidas, que a princípio somam R$ 363 milhões.  Também há conversas adiantadas com hospitais que prestam serviço e não receberam da gestão passada. A prefeitura precisou recorrer a Justiça para conseguir um aditivo e honrar com compromisso de R$ 6,5 milhões com a Santa Casa.

O restante do dinheiro arrecadado até o momento será utilizado para pagamento do custeio da prefeitura e para garantir o salário de janeiro dos servidores, sem correr o risco de atraso, como aconteceu neste mês, por falta de dinheiro em caixa.

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande)

Veja Também
Michel Temer afasta vice-presidentes da Caixa por 15 dias
Marun admite que faltam votos para a reforma da Previdência
Marum viaja o país para aprovar reforma
Juiz nega pedido de suplente para tomar vaga de Lucas de Lima
Prefeito encaminhará revogação à Câmara
Justiça aceita denúncia contra Puccinelli e outros 12
Bloqueio de bens é para indenizar cofres públicos
MPE denuncia vereadora  presa na Operação Voto de Minerva
Maia diz que rebaixamento pode ajudar aprovação da reforma
Planalto omite custo de viagem de Temer para premiar amigo
Square notícia uci
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
Rec banner - Patio central
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2018 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento