Campo Grande •26 de Julho de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quarta, 11 de Janeiro de 2017 - 17h35Prefeitura arrecada R$ 182 milhões e paga saláriosPrefeito anunciou o cronograma de pagamento dos servidores

(Foto: Divulgação/Prefeitura da Capital)

A arrecadação de impostos como IPTU, ITBI e ISS garantiu à prefeitura de Campo Grande R$ 182.349.940,78, possibilitando o pagamento de salários de 13º que estavam atrasados. O anúncio do valor e o cronograma de pagamento foi feito na tarde desta quarta-feira, 11 de janeiro, pelo prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). O calendário de pagamentos contempla servidores municipais e contratados pela Omep, Seleta e Instituto Mirim.

Nesta quarta-feira, Marquinhos depositou o restante do salário, quitando a folha de dezembro; R$ 600 mil de salário de funcionários do Instituto Mirim e R$ 4,5 milhões do 13º salário de funcionários da Omep e Seleta, que receberão integralmente. “Se a população nos ajudar no pagamento do IPTU, vamos colocar pelo menos o andamento da máquina em dia e o pagamento dos servidores”, disse Marquinhos.

O prefeito enumerou todos os pagamentos feitos pela prefeitura até hoje, relatando que no dia 3 de janeiro pagou R$ 3,4 milhões da folha de dezembro da Saúde; 6 de janeiro, R$ 60,1 milhões do salário de dezembro de 72% dos servidores; 9 de janeiro, R$ 5 milhões de salário para funcionários da Omep e Seleta e R$ 1,5 milhão de uma operação de crédito efetuada em outra gestão, que será cobrada até 2030.

Com dinheiro em caixa, o prefeito anunciou o cronograma de pagamento dos servidores, definido como prioridade para o início da gestão. Com a crise, a prefeitura chegou a avaliar a possibilidade de parcelar o 13º em seis vezes, mas pagará a metade já nesta quinta-feira (12). O restante será quitado junto com a folha de janeiro.

“A ideia é que a gente possa, a partir do segundo mês, regularizar as principais contas e deixar a máquina funcionando e em ordem”, explicou o secretário de Fazenda, Orçamento e Finanças, Pedro Pedrossian Neto. Ele ressaltou que o pagamento de servidores da Megaserv só não foi efetuado porque a empresa ainda não apresentou a lista de servidores.

O secretário também esclareceu que a prefeitura faz uma auditoria nos restos a pagar para montar um cronograma de quitação das dívidas, que a princípio somam R$ 363 milhões.  Também há conversas adiantadas com hospitais que prestam serviço e não receberam da gestão passada. A prefeitura precisou recorrer a Justiça para conseguir um aditivo e honrar com compromisso de R$ 6,5 milhões com a Santa Casa.

O restante do dinheiro arrecadado até o momento será utilizado para pagamento do custeio da prefeitura e para garantir o salário de janeiro dos servidores, sem correr o risco de atraso, como aconteceu neste mês, por falta de dinheiro em caixa.

(Com informações da assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande)

Veja Também
Adesão ao PDV dos servidores começa neste ano; desligamentos em 2018
Sexta, 21 de Julho de 2017 - 09h00Com Temer, Brasil assume presidência temporária do Mercosul País deve buscar o fortalecimento da integração regional
Temer diz na Argentina que a população entenderá aumento do PIS/Cofins
Sérgio Sá Leitão será o novo ministro da Cultura
Lula será novamente interrogado por Moro em setembro
Envolvido em assassinato de ex-vereador e esposa morre após confronto com a polícia em Corumbá
Marcos Valério fecha acordo de delação premiada com a PF
Por decisão de Moro, Banco Central bloqueia R$ 606 mil de Lula
Publicada Lei que autoriza repactuação da dívida de MS com o BNDES
Câmara está de luto pela morte do ex-vereador Cristóvão Silveira
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento