Campo Grande •23 de Setembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
ALMS - Gestão para Pessoas

Laureano Secundo | Segunda, 2 de Janeiro de 2017 - 10h33Marquinhos Trad promete assepsia na CapitalNa primeira reunião prefeito da prioridade para pagamento do funcionalismo

Prefeito realizou a primeira reunião com secretários na manhã de hoje em seu Gabinete
Prefeito realizou a primeira reunião com secretários na manhã de hoje em seu Gabinete (Foto: Luciano Muta)

Na primeira reunião prefeito da prioridade para pagamento do funcionalismo

“Vamos fazer uma assepsia na cidade e nos concentrarmos primeiro em colocar a prefeitura em ordem”. Esta foi a afirmação do prefeito Marquinhos Trad (PSD) após promover a  primeira reunião com a sua equipe de secretários na manhã de hoje  no Gabinete da Prefeitura  e recomendou que todos comecem resolvem a questão dos funcionários , comissionados, contratados e os efetivos. A prioridade de Marquinhos será viabilizar o pagamento dos salários dos referentes ao mês de dezembro e verificar quais os servidores ainda têm restos a receber do 13º salário.

Com relação ao caixa da Prefeitura Marquinhos Trad demonstrou preocupação e não confirmou que pouco provável que a gestão anterior tenha deixado R$ 250 milhões em caixa, conforme declarou Alcides Bernal. A principal expectativa é quanto a receita de Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) para o pagamentos até o dia 10 deste mês.

Com relação a Solurb Marquinhos Trad afirmou que pretende buscar uma posição da Justiça e do Ministério Público para somente depois disso tomar uma decisão com ralação ao serviço de coleta de lixo. “Se houver a necessidade de realização de uma licitação então vamos procurar uma solução dentre os próprios servidores da prefeituras para atender o serviço de coleta de lixo “. Afirmou Nelsinho trad.

Outra solução que Marquinhos Trad afirmou que irá consultar a Justiça também para saber ao problema do dos funcionários da Omep e seleta que atendem as Ceinfs e diversos órgãos  da prefeitura e estão sem receber os salários. “É um problema que já está judicializado e portanto teremos que ter uma posição por parte da Justiça e do Ministério Público”, afirmou o prefeito que ainda não conseguiu agendar uma audiência com representantes do TJMS e do MPE.

Veja Também
STF decide enviar denúncia sobre Temer à Câmara
CCJ mantém veto a Lei da Inadimplência
Em CPI, secretário isenta Estado e acusa JBS
Relator da CPMI da JBS apresenta plano de trabalho
Governo dará desconto de até 95% nas multas e juros das dívidas
Administrativos da Educação protestam
Lula e Gilberto Carvalho se tornam réus por corrupção passiva
MS poderá ter cadastro de condenados por racismo ou injúria racial
Associação comercial ganha apoio de três deputados contra lei
TRE-RJ nega habeas corpus para Anthony Garotinho
Square Noticias UCDB
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento