Campo Grande •27 de Maio de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Laureano Secundo | Segunda, 2 de Janeiro de 2017 - 10h33Marquinhos Trad promete assepsia na CapitalNa primeira reunião prefeito da prioridade para pagamento do funcionalismo

Prefeito realizou a primeira reunião com secretários na manhã de hoje em seu Gabinete
Prefeito realizou a primeira reunião com secretários na manhã de hoje em seu Gabinete (Foto: Luciano Muta)

Na primeira reunião prefeito da prioridade para pagamento do funcionalismo

“Vamos fazer uma assepsia na cidade e nos concentrarmos primeiro em colocar a prefeitura em ordem”. Esta foi a afirmação do prefeito Marquinhos Trad (PSD) após promover a  primeira reunião com a sua equipe de secretários na manhã de hoje  no Gabinete da Prefeitura  e recomendou que todos comecem resolvem a questão dos funcionários , comissionados, contratados e os efetivos. A prioridade de Marquinhos será viabilizar o pagamento dos salários dos referentes ao mês de dezembro e verificar quais os servidores ainda têm restos a receber do 13º salário.

Com relação ao caixa da Prefeitura Marquinhos Trad demonstrou preocupação e não confirmou que pouco provável que a gestão anterior tenha deixado R$ 250 milhões em caixa, conforme declarou Alcides Bernal. A principal expectativa é quanto a receita de Imposto Territorial e Predial Urbano (IPTU) para o pagamentos até o dia 10 deste mês.

Com relação a Solurb Marquinhos Trad afirmou que pretende buscar uma posição da Justiça e do Ministério Público para somente depois disso tomar uma decisão com ralação ao serviço de coleta de lixo. “Se houver a necessidade de realização de uma licitação então vamos procurar uma solução dentre os próprios servidores da prefeituras para atender o serviço de coleta de lixo “. Afirmou Nelsinho trad.

Outra solução que Marquinhos Trad afirmou que irá consultar a Justiça também para saber ao problema do dos funcionários da Omep e seleta que atendem as Ceinfs e diversos órgãos  da prefeitura e estão sem receber os salários. “É um problema que já está judicializado e portanto teremos que ter uma posição por parte da Justiça e do Ministério Público”, afirmou o prefeito que ainda não conseguiu agendar uma audiência com representantes do TJMS e do MPE.

Veja Também
Moro absolve esposa de Eduardo Cunha por falta de provas
Vereadores vão recorrer contra decisão do TJ sobre Cosip
Decreto municipal reduz gastos com servidores
População pagará R$ 40 milhões por medida errada, diz vereador sobre Cosip
Convocação obrigatória do MPE aos pais gera repúdio
Saiba quem são os políticos de MS financiados pela JBS
Para TCE, incentivos dados ao JBS são regulares
Câmara encerra sessão após reforço na segurança da Esplanada
Defesa de Temer recorre ao STF para evitar depoimento à PF
Governo determina que tropas federais protejam Esplanada
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothNews
DothShop
Rec banner - cirurgia.net
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento