Menu
19 de novembro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner Pátio Central - Natal
Eleições 2018

‘Precisamos refundar o Brasil’, afirma Álvaro Dias

Senador quer ser presidente da República para mudar o sistema vigente

19 Mar2018Da redação15h42

O senador Álvaro Dias (Podemos-PR) quer ser o próximo presidente da República. Ele tem muitos planos, inclusive, “refundar a República”, como ele próprio mencionou em entrevista aos veículos de imprensa da Rede MS Record, em Campo Grande, durante visita nesta segunda-feira, dia 19 de março.

"O que é refundar a República? Na essência é mudar este sistema que á causa da miséria, caos na saúde, violência (...) O sistema é corrupto e fábrica de escândalos e foi transplantado para os estados e aí a corrupção se espalhou. Mudar o sistema é a nossa função", disse.

Em relação à falta de segurança, o senador afirmou que é preciso ter um sistema de inteligência na faixa de fronteira para coibir contrabando de armas e tráfico de drogas. "Não há este sistema. Ele só aparece na tela da televisão. Depois que faça a campanha, nós ficamos desprotegidos", afirmou.

Álvaro Dias garante que não pretende extinguir programas sociais vigentes no País, mas planeja mudança de conceitos. “Sou autor de um projeto de lei que permitirá desconto da contribuição patronal para a empresa que contratar beneficiário do Bolsa-Família. Não pretendo acabar com o Bolsa Família, mas aperfeiçoá-lo”, afirmou.

Para Álvaro Dias, o ponto mais importante de sua campanha será o seu histórico. Ele mencionou que nos quatro anos como governador do Paraná realizou grande programa de obras,reforma administrativa, saneamento financeiro do Estado e com superávit. "Estou pregando agora aquilo que eu já fiz", ponderou.

O parlamentar também mencionou que abriu mão de privilégios para poder combatê-los. "Sou o único ex-governador que não recebe aposentadoria especial (...) Porque autoridades tem que ter auxílio-moradia? Porque tem que ter verba indenizatória? Abri mao de tudo isso para poder falar. Então, eu posso falar em combater privilégio das autoridades", afirmou.

O senador participa de eventos do Podemos na Capital nesta segunda-feira. Serão recebidos novos filiados, entre os quais o pecuarista Chico Maia, que deverá sair candidato ao Senado. No Estado, o empresário Cláudio Sertão havia se apresentado para concorrer ao governo do Estado, mas agora ele deverá dusputar vaga na Assembleia Legislativa. Com isso o Podemos deverá apoiar  o juiz Odilon de Oliveira (PDT).

Veja Também

Bolsonaro volta a falar sobre médicos cubanos
Bolsonaro sai em defesa de Tereza Cristina
Uso medicinal da maconha pode ser aprovado em comissão no Senado
Profissão de Podólogo poderá ser regulamentada
Senador pede fim do sigilo dos empréstimos do BNDES
PSL entrega prestação de contas retificadora da campanha de Bolsonaro
Presidente do TRF4 assina exoneração de Sérgio Moro
Bolsonaro reitera que decisão sobre médicos cubanos é humanitária
Carta do Fórum de Governadores contempla quatro propostas de Reinaldo
Cidadania Assembleia quer saber andamento de processos Grupo irá acompanhar processos criminais envolvendo indígenas de MS