Menu
20 de fevereiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Campo Grande

Plenário aprova reajuste para vereadores e prefeito

Projetos tramitaram em regime de urgência na Casa de Leis e foram aprovadas por maioria de votos

6 Dez2018Da redação15h45

Projetos aprovados pela Câmara Municipal de Campo Grande em sessão nesta quinta-feira, 6 de dezembro, reajustam os salários dos vereadores, a partir de 2021, e do prefeito, vice-prefeito e secretários a partir do ano que vem. As propostas tramitaram em regime de urgência na Casa de Leis e foram aprovadas por maioria de votos.

O salário dos vereadores passará de R$ 15 mil para R$ 18,9 mil a partir da próxima legislatura, em 2021. O projeto de lei 9.153/18 foi aprovado em discussão única. Por lei, os vereadores podem receber até 75% do salário de um deputado estadual, atualmente fixado em R$ 25,3 mil. Assim, o valor calculado hoje de R$ 18,9 mil tem como base o atual salário dos deputados. Se houver reajuste na Assembleia, o salário dos vereadores também sobe, pois está fixado em 75% do ordenado dos parlamentares estaduais.

Foram 22 votos a favor e apenas dois contra o reajuste. Os dois votos contrários ao aumento foram dos vereadores André Salineiro (PSDB) e Vinícius Siqueira (DEM).

Já o salário do prefeito passará de R$ 20 mil para até R$ 35,4 mil. Contudo, o aumento será progressivo até 2021. Segundo a Proposta de Emenda à Lei Orgânica 79/18, o prefeito pode receber até 95% do salário de um ministro do Supremo Tribunal Federal (STF); o vice-prefeito pode ganhar 90% do subsídio do prefeito e os secretários 85% dos salários do prefeito.

Contudo, diferente do reajuste salarial dos vereadores que passou em votação única, a proposta que trata dos vencimentos do prefeito, vice e secretários precisará passar por segunda discussão após dez dias, seguindo prazo regimental. 

Em entrevistas à imprensa, o presidente da Câmara Municipal vereador João Rocha (PSDB) alegou defasagem salarial para aprovar o aumento.

Veja Também

Deputados sugerem liberação de caça ao jacaré
Governadores debatem reforma da Previdência com ministro da Economia
Bolsonaro entrega proposta para reforma da Previdência
Câmara quer Corregedoria atuante na Assembleia
Deputado pede investigação sobre furto de gado
Deputado propõe criação de frentes em defesa da criança e da mulher
Fake news são empecilho para vacinação contra HPV
Horário estendido nas unidades de saúde será debatido na Câmara
Trabalhador pode ter de contribuir por 49 anos, alerta senador
Nelsinho é escolhido coordenador da bancada de MS