Campo Grande •25 de Novembro de 2017  • Ano 6
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Full banner Governo - Governo Presente - Matrícula

Da redação com Agência Brasil | Domingo, 23 de Outubro de 2016 - 08h00PF solta três dos quatro policiais legislativos presos durante operaçãoEverton Taborda, Geraldo Cesar de Deus e Antonio Tavares foram liberados após prestarem depoimento

Polícia Federal prendeu agentes da polícia legislativa do Senado suspeitos de atrapalhar a Operação Lava Jato
Polícia Federal prendeu agentes da polícia legislativa do Senado suspeitos de atrapalhar a Operação Lava Jato (Foto: Agência Brasil)

A Polícia Federal (PF) já soltou três dos quatro policiais legislativos presos ontem (21) durante a Operação Métis. O único que permanece na Superintendência da PF em Brasília é Pedro Ricardo Carvalho. Como ele ocupa o cargo de diretor da Polícia do Senado, recai sobre ele as suspeitas de liderança nas ações de varredura da Polícia Legislativa nas residências de parlamentares – que, segundo a PF e a Justiça, teriam sido feitas com intuito de atrapalhar as investigações da Operação Lava Jato.

A Operação Métis  investiga as varreduras de policiais legislativos nas casas de parlamentares com intuito de atrapalhar investigações da PF. De acordo com o órgão, Everton Taborda, Geraldo Cesar de Deus e Antonio Tavares foram liberados após prestarem depoimento.

O caso pôs em evidência a Polícia Legislativa, responsável por fazer a segurança de parlamentares, prevenir e apurar infrações nas instalações pertencentes ao Congresso Nacional. O presidente do Senado, Renan Calheiros, disse que as varreduras “restringem-se a detecção de grampos ilegais, conforme previsto no regulamento interno”.

O diretor-geral da PF, Leonardo Daiello, frisou que a investigação não é sobre a varredura de grampos em parlamentares e sim sobre a obstrução de uma investigação federal. “O que foi investigado é o desvio de finalidade de quatro integrantes da polícia do Senado Federal que teriam utilizado as atribuições do senado com finalidade ilícita, a obstrução da Operação Lava Jato”.

Veja Também
Gilmar Mendes permite que ex-procurador fique em silêncio na CPMI da JBS
PMDB expulsa senadora que votou contra o impeachment
Congresso derruba veto de Temer a renegociação de dívidas
Sessão é encerrada e manifestantes prometem voltar
Defesa do casal Garotinho tenta habeas corpus para soltar Rosinha
Cerca de 3 mil funcionários param sessão e deputados saem
Temer recua da posse de Marun como ministro
Carlos Marun é confirmado ministro do governo Temer
Sob protestos, reforma da Previdência é aprovada
PMDB indica Marun para ministro no governo Temer
Square banner notícias UCI
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
DothShop
DothNews
Rec banner - Patio central
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento