Menu
21 de outubro de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Mega Banner CCR-MS Via
Nacional

Petrobras recebe mais R$ 654 milhões da Lava Jato

Dinheiro foi recuperado por meio de acordos de colaboração com pessoas físicas e jurídicas

7 Dez2017Agência Brasil19h00

A Petrobras já recebeu, desde o início da Operação Lava Jato, R$ 1,476 bilhão desviados da companhia no esquema de pagamento de propina desvendado pelo Ministério Público do Paraná e pela Polícia Federal.

Desde total, cerca de R$ 654 milhões foi devolvido hoje (7) aos cofres da companhia. O dinheiro foi recuperado por meio de acordos de colaboração celebrados com pessoas físicas e jurídicas no âmbito da Operação Lava Jato. A devolução aconteceu durante evento realizado em Curitiba, base central da operação, com a presença do presidente da estatal, Pedro Parente.

Segundo nota divulgada pela Petrobras, a empresa“vem trabalhando em parceria com o Ministério Público Federal, a Polícia Federal, a Receita Federal e demais autoridades desde o início das investigações, ao mesmo tempo em que aprimorou seus mecanismos de controle e tomada de decisões”.

Na avaliação da estatal, a companhia, “que é reconhecida pelas autoridades como vítima dos atos desvendados pela Lava Jato, seguirá adotando medidas jurídicas contra empresas e pessoas, inclusive ex-funcionários e políticos, que causaram danos financeiros e à imagem da companhia”.

A nota conclui afirmando que a Petrobras atua como coautora com o Ministério Público Federal e a União em 13 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 43 ações penais.

Veja Também

Pela democracia, mulheres vão às ruas na Capital e em várias cidades
PF abre inquérito para investigar fake news envolvendo candidatos
WhatsApp remove contas de disparo em massa de notícias falsas
Campanha eleitoral é dominada por troca de acusações sobre fake news
Simone Tebet cotada para presidência do Senado
Odilon de Oliveira nega orientação para fake news
Ação combate ‘fake news’ contra Reinaldo após denúncia
Odilon é rejeitado por 30% e Reinaldo 28%
Pesquisa mede possibilidade de mudança de voto
Jair Bolsonaro amplia vantagem