Menu
5 de junho de 2020 • Ano 9
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Viagens

Pedro Chaves lamenta rejeição de projeto que reduzia preço das passagens aéreas

No caso de Mato Grosso do Sul, a alíquota que é de 17%, seria reduzida para 12%

2 Dez2017Da redação17h37

O senador Pedro Chaves (PSC) lamentou a rejeição do projeto de resolução 55/2015, que dispõe sobre alíquota máxima do combustível da aviação. A medida traria importantes benefícios para o Brasil, pois diminuiria o preço das passagens aéreas e, ainda, aumentaria o número de vôos entre as cidades.

No caso de Mato Grosso do Sul, a alíquota que é de 17%, seria reduzida para 12% e essa porcentagem seria a única cobrada em todo o País. “Esse projeto seria extremamente importante e traria um avanço para todo o Brasil. Infelizmente o Plenário do Senado rejeitou a proposta”, destacou Pedro Chaves.

Segundo ele, o custo do combustível corresponde a 40 % do custo da aviação e a limitação de um teto para a alíquota provocaria diversos pontos positivos para o setor. “Além da redução das passagens aéreas, também seria reduzido o preço do táxi aéreo e, ainda, aumentaria a oferta de mais de 200 voos no País.  Além disso, seria diminuído o preço da aviação agrícola o que influenciaria positivamente o agronegócio que é tão importante para Mato Grosso do Sul”, ressaltou o senador.

Apesar de não ter sido aprovado, o projeto deverá ser novamente apresentado no ano que vem. O senador espera que o Plenário tenha mais sensibilidade e aprove a matéria que será tão benéfica para a população. “Vou reapresentar o projeto em 2018 e estou confiante que ele será aprovado. Não podemos deixar que medidas tão importantes como essa sejam reprovadas ou simplesmente deixadas de lado”, finalizou.

 

Veja Também

TSE autoriza convenções partidárias virtuais para eleição deste ano
Resende desiste de disputar prefeitura após apelo do governador
Bolsonaro veta R$ 8,6 bi de fundo extinto para combate a coronavírus
Câmara lança cartilha para ajudar candidaturas de mulheres em 2020
Projeto obriga redes sociais a pedirem CPF ou CNPJ para acesso a aplicativos
Presidente do TSE defende lista tríplice obrigatória para escolha do PGR
Projeto aumenta penas para crimes contra profissionais de imprensa
Senadora alerta para enormes desafios do pós-pandemia
Ação contra fake news é para censurar mídias sociais, diz Bolsonaro
Projeto de Lei suspende restrição do CPF por dívidas de IPVA