Menu
20 de fevereiro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Eleições 2018: Voto na Record

PDT apoia Haddad, mas Odilon escolhe Bolsonaro

'Minha decisão se deve a valores e princípios morais e éticos', disse juiz aposentado

10 Out2018Valdelice Bonifácio18h50

O juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, do PDT, anunciou apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República. O anúncio foi feito em discurso na sede do MDB, em Campo Grande, na tarde desta quarta-feira, 10 de Outubro, onde ele recebeu o apoio oficial do partido. Nacionalmente, o PDT definiu “apoio crítico” a Fernando Haddad, do PT.

“Independente deles liberarem os estados, eu já tinha comunicado a eles (executiva nacional) minha decisão em apoiar Bolsonaro”, explicou Odilon de Oliveira. “(...) Minha decisão se deve a valores e princípios morais e éticos (...) em nome do fortalecimento da família. O PDT defende o fortalecimento da família. Todos nós defendemos princípios e direito de propriedade”,  justificou.

Segundo lideranças nacionais da legenda, a decisão é mais contra Bolsonaro do que pró-Hadadd, tanto que a legenda sequer pretende participar da campanha petista neste segundo turno.

O oponente de Odilon, o atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que disputa a reeleição também declarou apoio a Bolsonaro e, inclusive, já está pedindo votos para ele. 

Veja Também

Deputados sugerem liberação de caça ao jacaré
Governadores debatem reforma da Previdência com ministro da Economia
Bolsonaro entrega proposta para reforma da Previdência
Câmara quer Corregedoria atuante na Assembleia
Deputado pede investigação sobre furto de gado
Deputado propõe criação de frentes em defesa da criança e da mulher
Fake news são empecilho para vacinação contra HPV
Horário estendido nas unidades de saúde será debatido na Câmara
Trabalhador pode ter de contribuir por 49 anos, alerta senador
Nelsinho é escolhido coordenador da bancada de MS