Menu
16 de setembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Eleições 2018: Voto na Record

PDT apoia Haddad, mas Odilon escolhe Bolsonaro

'Minha decisão se deve a valores e princípios morais e éticos', disse juiz aposentado

10 Out2018Valdelice Bonifácio18h50

O juiz federal aposentado Odilon de Oliveira, do PDT, anunciou apoio à candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) à presidência da República. O anúncio foi feito em discurso na sede do MDB, em Campo Grande, na tarde desta quarta-feira, 10 de Outubro, onde ele recebeu o apoio oficial do partido. Nacionalmente, o PDT definiu “apoio crítico” a Fernando Haddad, do PT.

“Independente deles liberarem os estados, eu já tinha comunicado a eles (executiva nacional) minha decisão em apoiar Bolsonaro”, explicou Odilon de Oliveira. “(...) Minha decisão se deve a valores e princípios morais e éticos (...) em nome do fortalecimento da família. O PDT defende o fortalecimento da família. Todos nós defendemos princípios e direito de propriedade”,  justificou.

Segundo lideranças nacionais da legenda, a decisão é mais contra Bolsonaro do que pró-Hadadd, tanto que a legenda sequer pretende participar da campanha petista neste segundo turno.

O oponente de Odilon, o atual governador Reinaldo Azambuja (PSDB) que disputa a reeleição também declarou apoio a Bolsonaro e, inclusive, já está pedindo votos para ele. 

Veja Também

'Acabou esse assunto', diz Rodrigo Maia sobre retorno da CPMF
CPI das Fake News analisa plano de trabalho nesta terça-feira
Reforma tributária e concurso para Força Nacional estão na pauta na CCJ
Bolsonaro deixa hospital em São Paulo e volta para Brasília
Projeto de lei identifica autistas no RG em MS
Bolsonaro tem dieta oral suspensa e vai para alimentação endovenosa
Bolsonaro não tem dor ou febre e vai iniciar fisioterapia, diz boletim
Projeto de lei exige notificação de casos de automutilação e suicídio
Cirurgia de Bolsonaro é simples e deve durar até três horas
Operação Lava Jato está sob ataque dos três Poderes, diz senador