Campo Grande •26 de Abril de 2017  • Ano 5
OrganizaçãoIvan Paes BarbosaDiretor de RedaçãoUlysses Serra Neto

Da redação | Quarta, 28 de Setembro de 2016 - 15h18Para deputado petista, proposta do Governo Federal fragiliza Ensino MédioMudança, que flexibiliza o currículo escolar e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral

(Foto: Victor Chileno/Assembleia Legislativa)

O deputado Pedro Kemp (PT) foi à tribuna da Casa de Leis, durante a sessão plenária desta quarta-feira (28/9), para comentar a série de portarias e resoluções que detalham pontos da reforma do Ensino Médio, que ainda precisam ser regulamentados e estão em discussão no Congresso Nacional. A mudança, que flexibiliza o currículo escolar e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral,  foi anunciada semana passada pelo presidente Michel Temer (PMDB), por meio da Medida Provisória (MP) 746/2016.

“É inegável que mudanças são necessárias, mas não da forma unilateral que estão sendo propostas e que fragilizam o Ensino Médio em todo o País”, afirmou Kemp. Ele criticou ainda a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241. “Essa medida prevê o congelamento por 20 anos dos gastos sociais, com educação e saúde, o que é um absurdo”, reiterou. Para o deputado, as mudanças no Ensino Médio devem ser amplamente debatidas, e não impostas por força de medida provisória, que, na prática, entra em vigor antes mesmo da aprovação por deputados federais e senadores.

Kemp também criticou o conteúdo das mudanças apresentadas pelo governo, que favorecem uma especialização dos estudantes. Em vez dos três anos dedicados ao estudo das disciplinas gerais, a proposta prevê que os estudantes cursem um ano e meio de disciplinas comuns e o restante do período poderá ser definido por cada aluno, que montará a própria grade de aulas escolhendo entre as áreas de linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino profissional. “O governo deveria estar preocupado em fortalecer o Ensino Médio, e não atentar contra a formação plena dos estudantes e contra o ensino, que deixará a desejar em termos de qualidade”, analisou o deputado.

Veja Também
MS pode ganhar data para celebrar Dia do Capelão
Quarta, 26 de Abril de 2017 - 12h17Temer exonera três ministros para votar reforma trabalhista na Câmara Relatório da reforma trabalhista foi aprovado ontem (25)
'Governo está mais otimista com economia', diz Reinaldo
Aprovado projeto que prevê controle das despesas do Município
STF revoga prisão domiciliar e Bumlai fica em liberdade
Ministro da Justiça defende redução do número de presos provisórios
Pedágio sem obras é inconcebível, diz governador sobre BR-163
Temer vai pedir a ministros empenho na aprovação de reformas
Marco Civil da Internet pode perder força com novas leis, dizem pesquisadores
Confiança na economia voltou, afirma Michel Temer
Vídeos
Últimas Notícias  
Diário Digital no Facebook
Rec banner - cirurgia.net
DothNews
DothShop
© Copyright 2014 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
© Copyright 2017 Diário Digital. Todos os Direitos Reservados
 Plataforma Desenvolvimento