Menu
19 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Unilateral

Para deputado petista, proposta do Governo Federal fragiliza Ensino Médio

Mudança, que flexibiliza o currículo escolar e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral

28 Set2016Da redação15h18

O deputado Pedro Kemp (PT) foi à tribuna da Casa de Leis, durante a sessão plenária desta quarta-feira (28/9), para comentar a série de portarias e resoluções que detalham pontos da reforma do Ensino Médio, que ainda precisam ser regulamentados e estão em discussão no Congresso Nacional. A mudança, que flexibiliza o currículo escolar e institui a Política de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral,  foi anunciada semana passada pelo presidente Michel Temer (PMDB), por meio da Medida Provisória (MP) 746/2016.

“É inegável que mudanças são necessárias, mas não da forma unilateral que estão sendo propostas e que fragilizam o Ensino Médio em todo o País”, afirmou Kemp. Ele criticou ainda a Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 241. “Essa medida prevê o congelamento por 20 anos dos gastos sociais, com educação e saúde, o que é um absurdo”, reiterou. Para o deputado, as mudanças no Ensino Médio devem ser amplamente debatidas, e não impostas por força de medida provisória, que, na prática, entra em vigor antes mesmo da aprovação por deputados federais e senadores.

Kemp também criticou o conteúdo das mudanças apresentadas pelo governo, que favorecem uma especialização dos estudantes. Em vez dos três anos dedicados ao estudo das disciplinas gerais, a proposta prevê que os estudantes cursem um ano e meio de disciplinas comuns e o restante do período poderá ser definido por cada aluno, que montará a própria grade de aulas escolhendo entre as áreas de linguagens, matemática, ciências humanas, ciências da natureza e ensino profissional. “O governo deveria estar preocupado em fortalecer o Ensino Médio, e não atentar contra a formação plena dos estudantes e contra o ensino, que deixará a desejar em termos de qualidade”, analisou o deputado.

Veja Também

Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política
Simone elogia retomada das obras de fábrica de fertilizantes em MS
Educação Ações podem acabar com cursos EaD na área da saúde em MS Medidas foram decididas em audiência pública da assembleia
Eleições 2018 Eleição sem dinheiro de empresários Pela 1ª vez, campanha eleitoral não terá financiamento de empresas
PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer e ministros
Senadora de MS sugere Comissão sobre Segurança Pública