Menu
21 de junho de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

Mulher é detida por propaganda 'boca de urna' na Capital

Autora teria sido vista e filmada gritando nome de candidato à prefeitura perto de local de votação

30 Out2016Da redação16h01

Em situação considerada propaganda “boca de urna” o que é proibido pela legislação eleitoral, uma mulher de 55 anos foi detida na tarde deste domingo, 30 de outubro, nas proximidades da Escola Municipal Arlene Marques, no Jardim Canguru, em Campo Grande. A mulher, inclusive, teria sido filmada na prática proibida a favor de um dos candidatos que disputam a prefeitura neste segundo turno.

Ela estaria gritando em voz alta o nome da candidata Rose Modesto (PSDB). A mulher foi encaminhada para Superintendência da Polícia Federal (PF), na Vila Sobrinho. Na PF, a mulher assinou termo circunstanciado e foi liberada em seguida. Ela deverá comparecer diante de um juiz nos próximos dias.

Essa, por enquanto, foi a única ocorrência registrada pela Polícia Federal (PF) referente à crime eleitoral neste segundo turno, em Campo Grande.

Veja Também

Câmara quer pressa em apreciar alterações
Reservista do serviço militar poderá atuar como policial voluntário
Biometria para deputados é implementada na Assembleia
ex-governador Cabral vira réu pela 24ª vez
Verba para UBS não sai e abre divergência política
Simone elogia retomada das obras de fábrica de fertilizantes em MS
Educação Ações podem acabar com cursos EaD na área da saúde em MS Medidas foram decididas em audiência pública da assembleia
Eleições 2018 Eleição sem dinheiro de empresários Pela 1ª vez, campanha eleitoral não terá financiamento de empresas
PF pede quebra de sigilo telefônico de Temer e ministros
Senadora de MS sugere Comissão sobre Segurança Pública