Menu
22 de abril de 2018 • Ano 7
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Neto
Eleições 2016

Mulher é detida por propaganda 'boca de urna' na Capital

Autora teria sido vista e filmada gritando nome de candidato à prefeitura perto de local de votação

30 Out2016Da redação16h01

Em situação considerada propaganda “boca de urna” o que é proibido pela legislação eleitoral, uma mulher de 55 anos foi detida na tarde deste domingo, 30 de outubro, nas proximidades da Escola Municipal Arlene Marques, no Jardim Canguru, em Campo Grande. A mulher, inclusive, teria sido filmada na prática proibida a favor de um dos candidatos que disputam a prefeitura neste segundo turno.

Ela estaria gritando em voz alta o nome da candidata Rose Modesto (PSDB). A mulher foi encaminhada para Superintendência da Polícia Federal (PF), na Vila Sobrinho. Na PF, a mulher assinou termo circunstanciado e foi liberada em seguida. Ela deverá comparecer diante de um juiz nos próximos dias.

Essa, por enquanto, foi a única ocorrência registrada pela Polícia Federal (PF) referente à crime eleitoral neste segundo turno, em Campo Grande.

Veja Também

Comissão aprova pena maior para grilagem de terras da União
Comissão aprova dedução do IR de doações a protetores dos animais
Apos MS, debate sobre sobre proteção do Pantanal vai ao MT
Pré-candidaturas não impedem alianças, diz governador
Comissão da Assembleia recebe relatórios de gestão fiscal dos Poderes
PMA multa pescadores presos pela Polícia Civil por pesca predatória
MPF cobra R$ 22 milhões de Puccinelli e ex-secretários
LDO terá audiência pública dia 27
Cadastro biométrico não é obrigatório no interior para eleições 2018, diz TRE-MS
Servidor público terá falta abonada para ir à reunião escolar