Menu
6 de dezembro de 2019 • Ano 8
Diretor de RedaçãoUlysses Serra Netto
Meio Ambiente

MS terá 1º Laboratório de Conservação da Flora Pantaneira

Unidade será inaugurada no próximo dia 6 de Dezembro, pouco mais de um ano após o início do projeto

29 Nov2019Da redação16h19

Você já ouviu falar em Diversidade biológica ou biodiversidade? Esses termos se referem a variabilidade de vida presente no planeta.  Uma diversidade que vem sendo comprometida em velocidade considerada alarmante devido à exploração inconsciente e o crescimento desorganizado de ecossistemas e seus recursos.

No Pantanal, eleito pela UNESCO como Patrimônio Nacional da Humanidade, estima-se que existam mais de 1800 espécies de plantas, uma vegetação riquíssima que é composta, inclusive, por vegetações vizinhas, como as do Cerrado, da Floresta Amazônica, Mata Atlântica e do Chaco. “Pensado nessa riqueza de diversidade biológica e no fato de que muitas dessas espécies sequer foram estudadas e que, se não forem conservadas, podem ser extintas antes que saibamos qual sua importância, tomamos uma atitude e encontramos um meio de preservar a flora pantaneira”, contou Deisy Lúcia Alexandrino Santos, Coordenadora de Projetis da Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul (UEMS).

Em outubro de 2018, a Universidade procurou a cooperativa Sicredi Pantanal MS e apresentou o projeto para a construção do 1º Laboratório de Conservação da Flora Pantaneira, que por meio de coleta, caracterização e estudo dessa biodiversidade, criaria um banco de germoplasma – local para manter e conservar sementes e outros materiais de multiplicação de espécies vegetais fora do seu habitat natural.

O Sicredi  contribuiu com o valor necessário para a adequação do prédio que abrigaria o laboratório. “Nós não acreditamos que as empresas estejam aqui só para explorar o mercado, mas para fazer acontecer o futuro. Encontramos na UEMS uma grande parceria para que a gente preserve a flora pantaneira, nosso maior patrimônio natural, uma das maiores heranças que podemos deixar para as futuras gerações”, declarou Emerson Perosa, presidente da Sicredi Pantanal MS.

O sonho se tornou realidade e o Laboratório será inaugurado no próximo dia 06 de Dezembro, pouco mais de um ano após o início do projeto. “Ainda estamos nos equipando, mas já conseguimos realizar pesquisas. Com os recursos para essa área ficando cada vez mais restritos, a parceria com o Sicredi foi fundamental para tornar tudo isso viável”, comemorou a coordenadora Deisy.

Ela lembra que essas plantas, além do valor social, representam um grande valor econômico para a humanidade. “Estas plantas podem constituir a base alimentar, serem fontes de princípios ativos para fármacos, alicerce das atividades agrícolas, pecuárias, pesqueiras, extrativistas e florestais e a base para a estratégia industrial, principalmente de biotecnologia. É extremamente necessário que nós conservemos a diversidade biológica para benefício das gerações presentes e futuras”, explicou.

A cerimônia de inauguração do  Laboratório de Conservação da Flora Pantaneira será dia 06 de Dezembro no próprio laboratório, localizado nas dependências da UEMS em Aquidauana - MS, na  Rodovia Graziela Maciel Barroso (MS 450), km 12,  às 14 horas.

Veja Também

Em Dourados, folha dos servidores passa do Banco do Brasil para Bradesco
Governo envia plano de aplicação dos recursos do Fundersul 2020
CPI convoca tecnólogo que encontrou suposto erro em medidor de energia
Extinção de municípios não é 'ponto de honra', diz Bolsonaro
Prefeitos lutam contra proposta que extingue cinco municípios em MS
Audiência pública na Câmara vai debater PECs Emergenciais 186 e 188
Governo lança campanha de incentivo ao voluntariado
Aprovado programa que multa corte irregular de árvores em MS
Bastidores do impeachment de Dilma Rousseff são tema de documentário
Câmara firma parceria com Associação dos Novos Advogados